'Bleach' prova que é possível fazer bons live-actions de animes

Photo of 'Bleach' prova que é possível fazer bons live-actions de animes
Facebook
VKontakte
share_fav

Bleach são as lutas artísticas e altamente conceituais entre personagens absurdamente teimosos usando espadas enormes. A história acompanha Ichigo Kurosaki, 15 anos, que é jogado num mundo mágico quando uma Ceifeira de Almas fantasmagórica chamada Rukia Kuchiki fica ferida e transfere seus poderes para ele. Os ceifeiros guiam os mortos para o próximo mundo e impedem espíritos corruptos chamados Hollows de infestar as almas dos vivos. Eles treinam por séculos para desenvolver reflexos sobre-humanos e transformam suas espadas em armas altamente customizadas chamadas zanpakuto. Ichigo usa os poderes de Rukia para proteger a ela, sua irmã e seu pai solteiro de um Hollow ensandecido, mas a Ceifeira não consegue recuperar seus poderes depois. Ela está presa no mundo humano, mascarada como uma colegial normal, o que dá início à série.

O novo filme do diretor Shinsuke Sato comprimiu toda essa informação, mais eventos básicos de 19 episódios do anime, num filme facilmente digerível de 90 minutos. E incrível de assistir. Os figurinos são foda, a ação é surpreendentemente crível considerando as armas, e a atuação espelha de maneira excepcional a variação entre passividade estoica e emoções extrapoladas.

E essa não é só minha opinião. Observei a reação de um cinema lotado de fãs que riram das piadas, se impressionaram visivelmente com as lutas e comemoraram quando Ichigo e cada um dos seus amigos – e inimigos – eram introduzidos. Todo mundo com quem falei depois da exibição estava animado. “Todas as reações que eu queria que a audiência tivesse, eles me deram”, Sato disse através de um tradutor na sessão de perguntas depois do filme no festival anual da Japan Society, o adaptando animes, como o igualmente famoso mistério de assassinato sobrenatural Death Note – não a versão da Netflix e Willem Dafoe – além de séries de ação absurdistas como Inuyashiki e I Am a Hero . “Eu tinha uma imagem na minha cabeça de todas as coisas que queria incluir, mas não queria copiar exatamente o anime ou o mangá, eu queria fazer outra coisa”, disse Sato. É uma linha que todo artista tenta trilhar quando adapta qualquer texto para um novo meio.

O moderador Peter Tatara, ex-diretor de conteúdo da Comic Con de Nova York e fundador da YouTube

Fora do cinema, meios de comunicação voltados para o público nerd disseram que o filme não era só bom, mas bom para todo o mundo do anime em live-action. Mesmo o criador do mangá Bleach original ficou feliz com a adaptação.

Um grande contraste com Ghost in the Shell, por exemplo, que recebeu críticas por não ser autêntico além do pecado capital do whitewashing da fonte original. Emily Yoshida escreveu para o Vulture que o filme “é obcecado com a ideia que a Major 'Mira' precisa destravar sua verdadeira identidade para derrotar o sistema, uma narrativa muito americana encaixada de qualquer jeito na história original... Os cineastas não levaram em consideração a conexão emocional e intelectual que os fãs já tinham com essa propriedade, e colocaram todos seus pitacos na estética. É exaustivo assistir eles tentando fazer a curadoria das partes do original japonês que achavam dignas de manter e quais descartar”.

Há oito longa-metragens de animação de Ghost in the Shell, quatro videogames, três séries de animação e três livros. Apesar da riqueza de inspiração, ninguém está pedindo uma sequência da adaptação do live-action. Mas uma das perguntas mais aplaudidas para o diretor de Bleach foi “Vocês querem fazer uma sequência no futuro?”

“Quero muito fazer uma sequência, e é algo que os fãs estão esperando, eu adoraria falar com meu produtor sobre isso”, disse Sato. Os fãs foram à loucura.

Futuras exibições do filme distribuído pela Warner Bros. Japão ainda não estão confirmadas, mas você pode assistir o anime Bleach na Netflix, Hulu, Crunchyroll e mais.

Siga a VICE Brasil no , Twitter, Instagram e YouTube.

ver Vice Brasil
#japão
#animes
#desenho
#series
#animações
#animação
#desenhos
#bleach
#manga
#desenhos animados
#desenho animado
#adaptações
#live action
#mangas
#anime
#entretenimento
#cultura
#shinsuke sato