Último cofundador da Siri a trabalhar na Apple deixa a companhia

Photo of Último cofundador da Siri a trabalhar na Apple deixa a companhia
Facebook
VKontakte
share_fav

Entre as idas e vindas de Cupertino, alguns nomes de destaque acabam aparecendo em meio às resignações ou contratações. Desta vez, quem deixou a Apple foi o especialista em inteligência artificial e um dos principais nomes do desenvolvimento da Siri, Tom Gruber.

Gruber é o último cofundador da Siri a deixar a Maçã, e se aposentou para “perseguir interesses pessoais em fotografia e na conservação dos oceanos”, de acordo com uma notícia publicada pelo The Information1.

Gruber, junto aos desenvolvedores Dag Kittlaus e Adam Cheyer, criaram a Siri originalmente como um app, lançado em 2010. A Apple a comprou pouco tempo depois e os três executivos foram para a companhia. Kittlaus deixou a Apple em 2011 e Cheyer saiu em 2012. Logo depois, a dupla se uniu novamente para criar a Viv, um novo projeto de inteligência artificial que foi adquirido pela Samsung em 2016. A gigante asiática, por sua vez, usou a Viv para criar a Bixby, sua atual assistente de IA.

Ainda de acordo com o The Information, o chefe de pesquisa Vipul Ved Prakash também deixou a Apple recentemente. Prakash entrou na Maçã em 2013, depois que ela adquiriu a empresa de pesquisa e análise Topsy, na qual ele atuou como CEO2. Dois anos após comprar a Topsy, a Apple decidiu fechar a empresa.

Gruber e Prakash deixaram a Apple em um momento reorganização da companhia, no qual as equipes da Siri e de aprendizado de máquina estão sendo agrupadas. Nesse ínterim, a Apple contratou o ex-chefe de pesquisa e IA do Google, John Giannandrea, como novo executivo dessa área.

Outros três executivos deixam a Apple na Índia

Além de Gruber, as recentes perdas da Maçã não ficaram restritas aos Estados Unidos. Na Índia, três executivos deixaram a Apple nas últimas semanas, conforme divulgado pela Bloomberg. Entre eles estão o chefe nacional de venda e distribuição de produtos, o chefe de canais comerciais e negócios, e o chefe de vendas de operadoras de telecomunicações — que não tiveram seus nomes divulgados.

Com a saída desses executivos, a equipe indiana de vendas da Apple anunciou que está passando por uma “reestruturação”, que não seria muito bem-vinda para a companhia dada a atual dificuldade da Maçã de impulsionar as vendas de iPhone no mercado indiano.

Além disso, não é a primeira vez que a gigante da tecnologia perde funcionários no país. Em dezembro passado, o chefe de operações da Apple na Índia deixou a empresa, sendo substituído por Michel Coulomb, que recentemente disse estar enfrentando dificuldades no cargo, conforme divulgou o 9to5Mac.

Ex-chefe de RH da Apple entra para startup de carros autônomos

Tami Rosen, ex-diretora de recursos humanos na Apple, foi contratada como CHRO3 pela startup Luminar, que desenvolve produtos como os sensores LiDAR4, mapas e dispositivos de segurança para carros autônomos.

Além da Apple, Rosen trabalhou por 16 anos no grupo Goldman Sachs e e recentemente ocupava o cargo de vice-presidente de pessoas na empresa Quora.

via 9to5Mac, TechCrunch

ver Mac Magazine
#inteligência artificial
#índia
#executivos
#saída
#siri
#assistente virtual
#companhia
#funcionários
#recursos humanos
#projetos
#vendas
#apple