Uma caçada em busca dos primeiros sinais do mal de Alzheimer

Photo of Uma caçada em busca dos primeiros sinais do mal de Alzheimer
Facebook
VKontakte
share_fav

A doença de Alzheimer tinha 20 anos de vantagem à pesquisa médica. Esse é o tempo que costuma transcorrer desde o começo do desenvolvimento da doença degenerativa até a manifestação dos primeiros sintomas perceptíveis, como a perda de memória e a desorientação. Quando os neurologistas detectam o Alzheimer, já se passaram quase duas décadas desde que a deterioração cerebral realmente começou e há pouco ou nada a fazer: a doença já está em estado avançado, irreversível, e a única maneira de combatê-la são remédios sintomáticos para melhorar ligeiramente o estado do paciente. Nos últimos anos, entretanto, a comunidade científica pisou no acelerador e começa a se aproximar da escorregadia doença. Os pesquisadores procuram, em uma corrida contra o tempo, marcas e sinais cerebrais que indiquem o início da deterioração cognitiva, antes até de que provoque sintomas clínicos. A meta: abordar e deter a doença no estágio mais incipiente.

ver El País
#doenças
#universidade
#medicina
#investigação científica
#educação superior
#sistema educativo
#assistência sanitária
#alzheimer
#doenças degenerativas
#hospitais
#ucm
#saúde
#ciência
#previdência
#educação