App Store e Google Play quebram, mais uma vez, recordes mundiais de downloads e receita

Photo of App Store e Google Play quebram, mais uma vez, recordes mundiais de downloads e receita
Facebook
VKontakte
share_fav
App Store brasileira no iPad Pro

A App Store pode estar encolhendo em número de aplicativos e crescimento, mas isso não significa que o ânimo dos usuários para com os títulos que lá existem esteja arrefecido de qualquer forma. Muito pelo contrário: este novo levantamento da App Annie mostra que a loja de aplicativos da Maçã — junto à sua concorrente do Google — continua quebrando todos os recordes quando as métricas são downloads e receita.

Na pesquisa referente ao primeiro trimestre de 2018 e levando em conta dados globais, os downloads combinados da App Store e do Google Play cresceram 10% em relação ao mesmo período de 2017, quebrando os recordes estabelecidos no final do ano passado. Juntando tudo, foram 27,5 bilhões de downloads de apps, gerando uma receita total de US$18,4 bilhões — um crescimento de 22%.

É bom notar que a App Annie leva em conta apenas primeiras instalações; ou seja, atualizações ou redownloads de aplicativos (quando você compra um aparelho novo, por exemplo) não entram no cálculo. A receita calculada pela firma, por sua vez, leva em conta somente o dinheiro gerado pela compra direta de aplicativos, In-App Purchases e assinaturas feitas dentro dos apps; na realidade, a economia desse segmento é muito maior que isso, levando em conta publicidade interna, comércio eletrônico e muito mais.

Comparando as duas lojas, como era de se esperar, o Google Play está muito à frente da App Store em termos de downloads totais — foram 19,2 bilhões na loja de Mountain View, contra 8,2 bilhões na de Cupertino, nesse primeiro trimestre. A diferença, entretanto, está diminuindo: se compararmos com o mesmo período do ano passado, a lacuna entre App Store e Google Play diminuiu em 10%.

Por outro lado, em termos de quantidade de dinheiro gasto pelos consumidores, a App Store continua sendo imbatível: foram aproximadamente US$12 bilhões gastos na loja da Maçã no primeiro trimestre, conta cerca de US$6,5 bilhões na do Google. Entretanto, como no gráfico acima, essa lacuna está diminuindo: enquanto a App Store cresceu 20% na comparação ano a ano, o Google Play subiu 25%.

A App Annie afirma ainda que, do lado do iOS, a categoria “Saúde e fitness” foi a que teve o maior crescimento trimestre a trimestre — possivelmente por conta das promessas de Ano Novo, sugere a firma (e eu posso confirmar a informação). Os EUA, o Reino Unido e a Alemanha foram os países que mais contribuíram para o crescimento da receita da loja, no geral; já do lado do Google Play, o crescimento veio mais de países emergentes, como a Índia, a Indonésia e a nossa querida República Federativa do Brasil.

No geral, a firma diz que, após um ano de quebra de recordes que foi 2017, as lojas de apps têm tudo para fazer um 2018 ainda melhor e bater mais marcas ainda. Será? Desenvolvedores, ao trabalho!

via TechCrunch

ver Mac Magazine
#aplicativo
#app store
#download
#google play
#app annie
#receita
#firma
#internet
#pesquisa
#google
#software
#apple
#app