O QUE DEVE (E NÃO DEVE) ENTRAR NA LANCHEIRA

Facebook
VKontakte
share_fav

Com o início do ano letivo, volta o dilema dos pais de pensar no lanche escolar dos filhos. O que colocar na lancheira? O que a criança gosta, aquilo que parece mais prático? No Colégio Santa Maria, desde a Educação Infantil, os pais recebem orientações valiosas sobre como montar um cardápio nutritivo e atrativo para seus filhos evitando produtos com conservantes e muito açúcar. “A praticidade de embalagens individuais traz às famílias conforto no momento do preparo da lancheira, mas é exatamente aí que o trabalho com o que chamamos de Lanche Consciente aparece”, diz a professora Renata Ferrari, do 4º ano do Ensino Fundamental.

Nesta fase, o aluno é convidado a analisar a procedência de sua alimentação, e as lancheiras são o ponto de partida para essa ação. Nessa avaliação, outras questões como custo e descarte de embalagens também são considerados, e incentivamos que se leve, por exemplo, um pedaço de bolo feito em casa.

“Enfim, alimentação saudável vai além de características orgânicas x industrializadas. Alimentar-se tem relação com escolha, futuro, saúde e planeta”, afirma a educadora. Isso significa que no Santa Maria algumas substituições são incentivadas, como por exemplo, suco natural armazenado numa garrafa hermética em vez do suco de caixinha com alto teor de açúcar – sem contar a quantidade de lixo que deixa de ser descartada no ambiente.

Outra dica que a escola dá aos alunos e famílias é fracionar produtos salgados ou doces durante a semana, pois além de ficar mais barato do que comprar por unidade, evita-se descarte de embalagem. “Por experiência de anos anteriores, percebemos a maior ocorrência de bolos e pães feitos em casa. Uma única receita atende a criançada e facilita o planejamento de quem prepara a lancheira”, conclui a professora.

É importante lembrar que os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I não podem levar refrigerantes nem salgadinhos. Além disso, não há cantinas disponíveis no Santa Maria nesta faixa etária (de 3 a 10 anos).

The post O QUE DEVE (E NÃO DEVE) ENTRAR NA LANCHEIRA appeared first on Revista Direcional Escolas.

ver Direcional Escola
#matérias
#sustentabilidade
#responsabilidade
#lancheira