Jacqueline Muniz: “Empregar o Exército no Rio é uma teatralidade operacional de alto custo e baixa eficácia”

Photo of Jacqueline Muniz: “Empregar o Exército no Rio é uma teatralidade operacional de alto custo e baixa eficácia”
Facebook
VKontakte
share_fav

Além de realizar trabalhos de campo dentro das corporações, acompanhando e analisando patrulhas e operações, Muniz trabalhou no final dos anos 90 na Secretaria Estadual de Segurança do Rio e no Ministério da Justiça no início dos anos 2000, ajudando a formular a Força Nacional. Hoje trabalha junto ao Ministério Público Estadual, dá aulas — inclusive para policiais e soldados — e, desde a última semana, vive uma fama inesperada. Um dia depois do anúncio da intervenção federal, ofereceu uma entrevista ao vivo no canal GloboNews que viralizou nas redes sociais devido a sua contundência para criticar a medida. “Tenho recebido milhares de mensagens de pessoas dizendo que eu lavei a alma delas ou me xingando”, diz, entre risadas.

ver El País
#estado rio de janeiro
#defesa
#luiz fernando pezão
#intervenção federal
#decretos
#justiça militar
#forças armadas
#governo
#governo brasil
#justiça militar brasil
#forças armadas brasileiras
#administração estado
#administração militar
#administração pública
#parlamento
#américa
#michel temer
#rio de janeiro
#américa do sul
#walter braga netto
#brasil