Tuiuti foi beija-flor, por Zê Carota

Photo of Tuiuti foi beija-flor, por Zê Carota
Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Crônica

Foto de Luis A. Florit

Tuiuti foi beija-flor

por Zê Carota

o jornalista norte-americano Henry Louis Mencken (1880-1956) assim definiu o pessimista: “Alguém que quando sente cheiro de flores pergunta onde é o velório”.

na manhã seguinte ao antológico desfile da Paraíso do Tuiuti, nas redes sociais, a maior parte das pessoas, dentre as quais me incluo, saudou e exaltou o curso intensivo de História do Brasil que a escola de samba carioca deu na avenida (e transmitido para o país inteiro), com enfoque na escravidão, desde a original, com legítimos sinhozinhos de engenho e seus capitães-do-mato, até a sua dissimulada versão atual, com sinhozinhos fantasiados de “empresários” e seus capitães-dos-patos – entre estes últimos, o próprio grupo midiático globo, com nada menos do que três GOLPES em seu extenso Boletim de Ocorrências.

Imagens para texto

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#área do colunista
#beija-flor
#grito
#enredo
#tuiuti
#crônica
#golpe