Fim da série invicta: Dorival não perdia no Pacaembu desde 2014

Facebook
VKontakte
share_fav

O clássico entre Corinthians e São Paulo sempre foi marcado por muito equilíbrio quando disputado no estádio do Pacaembu. Prova disso é que o triunfo alvinegro na tarde desse sábado fez com que o clube do Parque São Jorge retomasse a hegemonia em sua antiga ‘casa’ por apenas uma vitória no histórico geral do Majestoso (51 a 50, além de 35 empates). Em compensação, o revés tricolor jogou por terra também uma longa invencibilidade, essa no entanto alheia aos clubes.

Dorival Júnior não sabia o que era perder no estádio Municipal desde 8 de novembro de 2014, quando comandava o Palmeiras e não conseguiu impedir a vitória do Atlético-MG por 2 a 0. Desde então, o atual técnico são-paulino ostentava uma série de 16 jogos, com 14 vitórias, conquistadas de forma consecutiva, e apenas dois empates. Foram cerca de três anos e três meses de invencibilidade.

O triunfo por 3 a 2 sobre o Figueirense dia 1º de outubro de 2015 deu início a sequência de 11 vitórias seguidas do Santos sob a batuta de Dorival Júnior. Quando chegou ao São Paulo em 2017, o técnico se reencontrou com o Paulo Machado de Carvalho nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro, devido ao aluguel do Morumbi para shows. Vieram mais três vitórias e dois empates.

Tudo ia bem até a quarta rodada do Campeonato Paulista desse ano. No Majestoso que acabou tendo o Pacaembu como palco em função da troca do gramado da Arena de Itaquera, o São Paulo sucumbiu, perdeu por 2 a 1 e pôs fim a invencibilidade de seu treinador, que após o revés não escondeu sua frustração diante de uma análise positiva do que seus comandados fizeram em campo.

“A equipe reagiu bem. Iniciamos mal, demos bobeira realmente, eles (Corinthians) foram muito felizes na triangulação. Jogamos uma (bola) na trave, tivemos duas bolas atravessadas, dois escanteios e aí sai o nosso gol. De uma maneira ou de outra, a equipe deu uma resposta imediata e fez assim no segundo tempo também. Nós pegamos uma das defesas mais seguras do Brasil e mesmo assim criamos boas oportunidades. Acabamos pecando nas finalizações”, comentou Dorival Júnior, otimista com que o São Paulo ainda pode mostrar na temporada.

“Nós infiltramos várias vezes, chegamos várias vezes ao gol adversário, talvez não finalizamos da forma correta, mas criamos. Isso é um fato a se lamentar. Tivemos triangulações pelo lado direto, pelo lado esquerdo. Esse momento nós vamos encontrar, como foi contra o Mirassol. Erramos muitas conclusões. O time está criando, buscando fazer uma maneira correta”, concluiu.

Última derrota de Dorival no Pacaembu antes do Majestoso desse sábado:
8/11/2014 – Palmeiras 0 x 2 Atlético-MG

Série invicta de Dorival no Pacaembu até o Majestoso desse sábado:
1/10/2015 – Santos 3 x 2 Figueirense
25/2/2016 – Santos 4 x 1 Mogi Mirim
12/3/2016 – Santos 1 x 0 Água Santa
6/6/2016 – Santos 3 x 0 Botafogo
26/6/2016 – Santos 3 x 0 São Paulo
18/9/2016 – Santos 3 x 2 Santa Cruz
13/10/2016 – São Paulo 0 x 1 Santos
18/1/2017 – Santos 5 x 1 Kenitra (MAR)
12/2/2017 – RB Brasil 2 x 3 Santos
10/4/2017 – Santos 1 x 0 Ponte Preta
4/5/2017 – Santos 3 x 2 Santa Fe (COL)
14/10/2017 – São Paulo 2 x 1 Atlético-PR
22/10/2017 – São Paulo 2 x 0 Flamengo
28/10/2017 – São Paulo 2 x 1 Santos
9/11/2017 – São Paulo 2 x 2 Chapecoense
19/11/2017 – São Paulo 0 x 0 Botafogo

O post Fim da série invicta: Dorival não perdia no Pacaembu desde 2014 apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

ver Gazeta Esportiva
#tricolor
#pacaembu
#majestoso
#invencibilidade
#são paulo
#clássico
#campeonato paulista