Eddie Hall nos mostrou como é a vida do homem mais forte do mundo

Photo of Eddie Hall nos mostrou como é a vida do homem mais forte do mundo
Facebook
VKontakte
share_fav

Matéria originalmente publicada na a vez que ele levantou 500 quilos e desmaiou imediatamente depois, e ficou tão quente que outros cinco homens fortes tiveram que ajudar a tirar os colete s e a camiseta dele, esse é um dos vídeos . Outro vídeo é dele levantando quatro mulheres humanas (“E não eram mulheres leves, cara”, diz Eddie Hall. Eddie Hall é tão forte que não vê mais mulheres como mulheres. Eddie Hall vê o planeta inteiro como uma série objetos que um dia ele será forte o suficiente para levantar.) Um terceiro vídeo, meu favorito, mostra ele levantando 100 quilos com um braço só, uma demonstração desesperada de força, é horrível. A maioria dos esportistas, no pico de suas carreiras, parecem bonitos fazendo o que fazem: Messi é um dançarino, Federer é um bailarino, Serena parece o poder encarnado. Eddie Hall parece que teve os dentes explodidos dentro da boca e está tentando educadamente não mostrar que isso aconteceu. Parece que o corpo de Eddie Hall está tentando deixar de ser seu corpo e tentando ser outra coisa, em algum lugar longe dele. Ele levanta 100 quilos sobre o ombro como se estivesse tentando levantar uma estante por uma escada. Consigo levantar uns 6 quilos, mas paro antes dos 8.

Um Fato Engraçado:

Você nunca vai se sentir menos macho do que quando o homem mais forte do mundo tirar a barra com oito quilos de você porque percebe que você não vai conseguir levantar.

Um Fato Engraçado:

Eddie Hall uma vez levantou um peso do jeito errado na academia e um olho dele pulou fora da cara. O olho dele sai u da cabeça. “Você já assistiu o O Vingador do Futuro, onde os olhos do Schwarzenegger saltam da cara dele?” Pergunta Eddie Hall. “Foi literalmente assim. Foi horrível porque tive que tocar meu olho para colocar ele de volta, aí fechar minha pálpebra por cima.” Mas Eddie Hall ainda terminou a sessão depois disso, claro.

Um Fato Engraçado:

Eddie Hall já ficou cego mais vezes do que todo mundo que conheço. Depois de levantar os 500 quilos ele ficou cego por algumas horas. “Não instantaneamente, mas são os mesmos efeitos de uma concussão”, diz Eddie Hall. “Perda de memória. Eu não lembrava como dirigir. Perdi a visão, então não conseguia enxergar direito. Sangrei pelo nariz e pelas orelhas. Minha pressão estava acima de 200.” Como você descreveria levantar o negócio mais pesado e gigante que qualquer humano já levantou antes, e sua cabeça basicamente explodir e você começar a sangrar como resultado? É assim que o Eddie Hall descreve: “Foi muito louco, cara”.

§§§

A questão é a seguinte, em nenhum ponto Eddie Hall insinua que sou um maricas ou um menino patético enquanto demonstro minha completa falta de jeito na academia. Na verdade, ele está em seu elemento: enquanto andamos entre os equipamentos, ele demonstra formas, mostrar sua força gigantesca, me guia calmamente pelas minhas tentativas fracas de copiá-lo, me dizendo para focar na respiração, Puxa Com O Peito, Segurar Com o Seu Centro. É algo que você vê sempre que ele interage com alguém — odeio repetir “ele é educado com os garçons!” de novo, mas Eddie Hall é excepcionalmente educado com os garçons e foi o único homem da nossa mesa a lembrar de dizer “primeiro as damas” e gesticular para nossa fotógrafa, Bekky, na hora de pedir a comida.

Apesar de descrever sua fama crescente como uma faca de dois gumes — ele consegue equilibrar sua carreira com a vida em família, mas não pode ir ao supermercado sem um monte de gente pedindo fotos, e não pode andar pelo seu bairro sem atrair uma pequena multidão —, mas quando uma festa de Natal numa mesa próxima pede para tirar uma foto, ele é impecavelmente educado. Na academia, ele era parado várias vezes para apertos de mão, toques de punho, um encontro por acaso com um cara mais velho que Eddie disse “não ver há anos”, antes de eles baterem um papo rápido sobre a doença recente do cara.

Assista Eddie Hall – Strongman e você vai ver o foco dele, preste a levantar as coisas mais pesadas do mundo, na esposa, Alex, e nos dois filhos: quando ele fala sobre a esposa, ele encolhe até o tamanho de um homem normal com pura adoração, e acho sinceramente que, como muitas coisas na vida de Eddie Hall, se você de alguma forma transplantasse o jeito como ele interage com o mundo para o meu corpo, ele explodiria, e o amor dele pela esposa não é diferente — esse amor pararia meu coração e faria meu crânio rachar (como comemoração por um bom ano sendo forte, eles fizeram sua tão adiada Lua de Mel e Eddie montou para ela um salão de cabeleireiro em sua academia). Você pode pensar nesses caras como bombados típicos, só enchendo o rabo de proteína e puxando caminhões, mas isso não poderia estar mais longe da verdade: Hall é introspectivo, inteligente, totalmente consciente de todo átomo do seu corpo, e ainda mais em sintonia com sua mente, a arma secreta quando se trata de falar coisas para que elas existam e erguer 500 quilos do chão.

Falando nisso, ele está prestes a realizar seu maior feito de força até o momento: me erguer em cima de sua cabeça como se eu fosse uma tora.

Eddie Hall tem toda uma rotina quando levanta outro ser humano, porque ele levanta outros seres humanos com frequência. Eddie Hall me encara direto nos olhos e fala comigo como um instrutor de paraquedismo prestes a me lançar do avião para a morte. “Certo, posso te levantar bem em cima da minha cabeça” diz Eddie Hall (a cabeça de Eddie Hall é do tamanho de um pedregulho), “ou posso te carregar como um bebê”. Eu quero ser carregado por ele como um bebê — só sinto que eu finalmente ascenderia para um nível de paz e tranquilidade, lá, nos braços de Eddie Hall, um nível que não sinto há anos: só sinto que lá, nos braços de Eddie Hall (braços do tamanho de aquedutos), muitos dos meus problemas derreteriam, possivelmente para sempre.

Mas espera. Estou pensando nos likes do Instagram. Preciso subir. “Por cima da sua cabeça, Eddie Hall”, digo. “Peso 85 quilos, se você aguentar.” Eddie Hall me mostra um vídeo dele levantando 100 quilos com um braço só. Eddie Hall sorri. Eddie Hall consegue me levantar acima de sua cabeça, sim. De volta à rotina: “Vou colocar minha mão aqui”, diz Eddie Hall, segurando meu sovaco, “e você vai fechar esse braço”. Faço que sim com a cabeça. Não tem como esse homem conseguir me levantar acima de sua cabeça. Isso é loucura. É insano que outro ser humano consiga fazer isso. “E vou te segurar aqui”, Eddie Hall diz, apontando para a minha coxa, “e você fecha bem as pernas. Certo?” E eu faço exatamente isso, e Eddie Hall me ergue sobre seus ombros gigantes — os ombros de Eddie Hall são largos como um oceano, os ombros de Eddie Hall são fortes como concreto, os ombros de Eddie Hall continuam para sempre, até você não conseguir ver o fim deles, os ombros de Eddie Hall são um monumento em si, os ombros do Homem Mais Forte do Mundo – e aí –

Por um momento –

Eu –

Voo –

@joelgolby

(*1) Quero que você imagine ser parrudo o suficiente pra se chamar sem ironia de “O Espartano”, e aí, quando ultrapassa essa parrudisse, você decide que o apelido “O Espartano” não é forte o suficiente para abranger quem você é e quanta força você possui, então resolve mudar o apelido para apenas “A Besta”. Eddie Hall viveu essa realidade. Não há outro apelido depois disso. Não sobraram outros apelidos. Ele ergue todos eles, segura na altura do quadril por uma contagem até três e os coloca no chão de novo.

Siga a VICE Brasil no , Twitter e Instagram .

ver Vice Brasil
#competição
#netflix
#homem mais forte do mundo
#eddie hall
#eddie hall strongman