Roitman, o médico que a ditadura argentina torturou, assassinou e enterrou em seu hospital

Photo of Roitman, o médico que a ditadura argentina torturou, assassinou e enterrou em seu hospital
Facebook
VKontakte
share_fav

Apenas 25 metros separavam o Chalet, centro clandestino de detenção que funcionou durante a ditadura argentina no hospital Posadas, do lugar onde foi enterrado o médico desaparecido Jorge Mario Roitman. Depois de ser torturado e morto, foi enterrado a 60 centímetros de profundidade dentro do terreno do hospital, localizado na periferia de Buenos Aires. Seu corpo permaneceu desaparecido por quase 41 anos, até que no último 8 de novembro, um grupo de trabalhadores encontrou alguns ossos enquanto cavava uma vala para um esgoto. A Equipe Argentina de Antropologia Forense (EAAF) exumou os restos e uma análise genética acaba de determinar que pertenceram a Roitman. Na próxima sexta-feira será enterrado no cemitério judeu de La Tablada e horas antes seus colegas do hospital realizarão uma homenagem na porta do edifício.

ver El País
#história contemporânea
#história
#ditadura argentina
#crimes lesa-humanidade
#ditadura militar
#tortura
#integridade pessoal
#ditadura
#argentina