Por que a Aids não desaparece

Photo of Por que a Aids não desaparece
Facebook
VKontakte
share_fav

“Nunca vivi a possibilidade de contrair o HIV como uma sentença de morte; com nervosismo, sim.” Minutos antes de fazer o teste rápido de detecção na sede do coletivo de Lésbicas, Gays, Transsexuais e Bissexuais de Madri, Miguel Ángel, de 32 anos, é o claro exemplo da mudança que houve na percepção do risco da Aids entre as gerações mais jovens.

ver El País
#política sanitária
#saúde pública
#doenças
#medicina
#epidemia
#hiv aids
#ets
#dias mundiais
#doenças infecciosas
#eventos
#dia mundial contra a aids