Hammerfall — Glory to the Brave — 20 anos depois

Photo of Hammerfall — Glory to the Brave — 20 anos depois
Facebook
VKontakte
share_fav

Sim, o tempo passa, o tempo voa. Principalmente se você gosta de coisas ou tem uma profissão que produz coisas que ficam datadas. Passo por isso com a fotografia e com a música. Essa semana fiquei sabendo que Glory to the Brave, primeiro disco de estúdio do Hammerfall, está completando 20 anos de lançamento. Como assim? Parece que foi ontem que comprei esse CD na galeria do rock.

O Hammerfall é uma banda divertida. Gosto do som dos caras por me lembrar de minha infância, de uma época de ingenuidade no Heavy Metal, dos temas batidos, da postura de fodão dos membros da banda. Mas, esse lançamento teve sua importância no mundo da música pesada. Em 1997 o cenário do rock estava muito estranho. O grunge estava agonizando e morrendo lentamente (uma modinha que durou só 5 anos) e o Metal era dominado por bandas góticas tristinhas e com vocais femininos intercalados com vozes masculinas guturais (ou ursos com garganta inflamada, vai saber). É nesse momento que essa molecada (na época) apareceu com uma proposta nada original, mas muito certeira.

A primeira vez que ouvi falar dos caras foi na Revista Rock Brigade. Um pequeno texto no fim da revista de apenas uma lauda (espaço reservado para as bandas não tão famosas) onde o redator falava que o maior mérito da galera era ser uma mistura de Helloween com Manowar. Já chamou muito minha atenção. Marquei o nome da banda e algumas semanas depois encontrei o disco. Realmente, a bolachinha era tudo aquilo que o redator da revista falou. Heavy Metal Melódico Épico (agora isso existe) de boa qualidade. Nenhuma firula, apenas o bom e velho Heavy Metal.

Destaques do disco são The Dragon Lies Bleeding, Hammerfall (clássico costume de ter uma música com o nome da banda no primeiro disco), I Believe, Stone Cold e Glory to the Brave. O disco pena por uma qualidade de gravação um pouco abaixo da média (normal em bandas iniciantes), mas a produção é bem competente. Ou seja, eles tiraram leite de pedra e aproveitaram bem o que tinham em mãos. A capa do disco é bem desenhada e mostra o personagem que vai estar presente em quase todos os discos da banda. Destaque para as fotos hilárias dos membros da banda no encarte.

Para comemorar os 20 anos do lançamento, a Nuclear Blast está colocando no mercado o relançamento da obra em uma versão especial. Dia 01 de dezembro o disco chega às lojas em 3 versões: Vinil duplo normal; vinil duplo dourado (apenas 500 cópias); CD duplo +DVD. A versão em CD virá com vários extras e shows que ainda não foram lançados oficialmente. E o valor dessa bagaça? Na Europa a versão em CD sai por €19,89. As versões em vinil vão custar €22,99 (normal) e €25,99 (dourada). Só Deus sabe quanto isso vai custar no Brasil.

The post Hammerfall – Glory to the Brave – 20 anos depois appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#20 anos
#hammerfall
#heavy metal
#álbum
#edição especial