“Como esse cara me convenceu de que eu era tonta?”: o abuso que ninguém vê

Photo of “Como esse cara me convenceu de que eu era tonta?”: o abuso que ninguém vê
Facebook
VKontakte
share_fav

Marina é o nome fictício —a seu pedido expresso— de uma mulher de 37 anos que durante dois anos sofreu maus-tratos psicológicos por parte de seu namorado. Concretamente, uma forma de abuso conhecida como gaslighting. Trata-se de um abuso sutil, manipulador, mediante o qual se desgasta a autoestima e a confiança da mulher em si mesma a ponto de anulá-la, de transformá-la em um punhado de dúvidas e medos.

ver El País
#psicologia
#bem-estar
#estilo vida
#violência masculina
#violência gênero
#sexismo
#direitos mulher
#relações gênero
#machismo
#maus-tratos mulheres
#maus-tratos
#integridade pessoal
#dia combate à violência contra a mulher
#dias mundiais
#eventos
#acontecimentos
#preconceitos