Por que você deveria ensinar métricas ao seu designer?

Facebook
VKontakte
share_fav

Designers são artistas. São os únicos conhecedores da experiência do usuário. Designers são detentores das ferramentas visuais e só eles definem como seu produto deve ser.

Acredito que quase todos já ouviram essas frases e crenças sobre os designers. E na verdade, nenhuma delas é verdadeira. Designers são profissionais formados para contribuírem com a equipe de desenvolvimento de produto com boas práticas de design, considerando temas como conversão, usabilidade, desejabilidade e acessibilidade, a favor de um produto mais poderoso.

A vantagem é que, atualmente, nós possuímos diversas formas de conhecer esse usuário, de medir a sua conversão, sua utilização, o seu desejo e até mesmo o grau de eficiência nas tarefas. O que não só facilita a vida do designer, mas que empodera também outros profissionais, como desenvolvedores e até profissionais do marketing, para áreas de atuação que antes eram quase exclusivas do “criativo”.

As empresas hoje se tornaram DATA DRIVEN, sendo guiadas por métricas como o Product Marketing for Pirates, conhecido como AARRR (Aquisição, Ativação, Retenção, Receita e Referência) ou o HEART (em inglês: Happiness, Engagement, Awareness, Retention e Task Success). A grande verdade é que trabalhar com métrica não exige uma formação ou um cargo específico, apenas um prazer por lidar com produtos, e um ROI positivo para a empresa.

Através de muitas ferramentas inteligentes que facilitam a criação de UI, a comunicação com times e versionamento de telas, assim como geração de códigos elegantes para os desenvolvedores, os designers precisam se adaptar a um novo contexto, o Product Designer. Aquele que não tem apenas os papéis de UI (interface) e UX (Experiência do usuário), mas que consiga analisar a utilização do produto por parte do usuário, através de ferramentas de tracking, gerando dashboards que sejam entendidos pelo resto da equipe, gerando metas de curto prazo para melhorias (ex: diminuição de churn do produto em 2%).

Se você é um gestor, diretor ou dono de uma empresa, aproveite o próximo mês para educar/provocar o seu designer quanto à colheita de dados e geração de informações em cima deles. Comece com apenas um contexto e peça para seu designer extrair essa informação (ex: número de cadastros) e que apresente em 1 semana um plano de hipóteses para se concluir o objetivo de aumentar em 1% em 2/3 semanas.

Como dica final, na jornada do seu designer para se tornar um profissional de métricas, motive-o a experimentar coisas, fazer testes A/B e multivariados, inclusive a testar coisas que dão errado, pois o sucesso de um produto, é uma consequência de muitos fracassos que geraram inteligência.

Boas métricas!

ver iMasters
#designer
#métricas
#design ux
#roi
#tendências
#heart