Apple e outras empresas se juntam em apoio a jovens imigrantes contra decisão de Trump

Photo of Apple e outras empresas se juntam em apoio a jovens imigrantes contra decisão de Trump
Facebook
VKontakte
share_fav
Tim Cook e Donald Trump

Não satisfeitas com a decisão do presidente americano Donald Trump de cancelar a iniciativa de proteção para os jovens imigrantes — os chamados “Dreamers” —, a Apple e mais de 100 outras empresas de tecnologia se juntaram em uma ação judicial a fim de tentar impedir a encerramento do programa Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA, ou Ação Diferida para Chegada de Crianças).

Ficamos sabendo anteriormente, por meio de uma carta de Tim Cook aos empregados da Apple, que existem 250 jovens em 28 estados trabalhando para a Maçã sob proteção do DACA. Em uma parte do novo documento enviado à corte (compartilhado pelo Axios), a vice-presidente de pessoas, Deidre O’Brien, reiterou esses números e lembrou da importância desses “sonhadores” para a empresa.

Essas pessoas talentosas e empreendedoras ocupam papéis importantes e variados em toda a empresa, inclusive em operações, pesquisa e desenvolvimento, administração, vendas e marketing, e varejo. A Apple e seus clientes se beneficiaram grandemente de sua inteligência, ambição, criatividade, resiliência e trabalho árduo. Esses empregados são contribuintes importantes para a cultura única da Apple. Essa cultura única permite aos empregados da Apple fazer o melhor trabalho de suas vidas e se destacarem na criação dos produtos mais inovadores e no melhor atendimento ao cliente.

Além da Apple, outras gigantes da tecnologia também apresentaram suas objeções, incluindo Microsoft, Google, IBM, Twitter, Salesforce, Dropbox, eBay, HP, LinkedIn, Reddit, PayPal e muitas outras.

via AppleInsider

ver Mac Magazine
#tim cook
#programa
#presidente
#daca
#dreamers
#deferred action for childhood arrivals
#deidre obrien
#sonhadores