Executivo da Apple afirma que o Touch ID embutido na tela “nunca foi uma opção”

Photo of Executivo da Apple afirma que o Touch ID embutido na tela “nunca foi uma opção”
Facebook
VKontakte
share_fav
Conceito de Touch ID na tela do iPhone

Entre os diversos (e põe diversos nisso) reviews do iPhone X que pipocaram pela web de ontem para hoje, há um em particular que traz informações a mais em relação ao aparelho.

Falo do de Matthew Panzarino, do TechCrunch que, além de mostrar opiniões sobre o smartphone, publicou uma entrevista com o vice-presidente sênior de engenharia de hardware da Apple, Dan Riccio, na qual o executivo comenta sobre a (im)possibilidade de um Touch ID embutido na tela do iPhone X.

Em um ponto da entrevista no qual Panzarino perguntou sobre algumas mudanças tardias no design do aparelho, eis o que Riccio afirmou:

Ouvi algum rumor sobre não termos conseguido fazer com que o Touch ID funcionasse atrás do vidro, então tivemos que removê-lo. Assim que conseguimos as primeiras versões do Face ID e percebemos o seu potencial, nós sabíamos que se pudéssemos ser bem-sucedidos, poderíamos viabilizar o produto que queríamos conceber, e sendo assim poderia ser algo que poderíamos mergulhar de cabeça. Isso considerando que era uma solução melhor. E foi o que fizemos. Por isso, não perdemos tempo com impressões digitais atrás [do aparelho], através do vidro ou nos lados, porque se nós tentássemos essas coisas, que seriam mudanças de última hora, elas seria uma distração para o que realmente estávamos tentando alcançar, que era um Face ID de alta qualidade.

Conceito de Touch ID na tela do iPhone

Se, por um lado, a negação do executivo significa que definitivamente não veremos o Touch ID embutido na tela dos próximos aparelhos — já que não seria essa a intenção da empresa “desde nunca” —, o discurso soa bastante estranho frente aos fortes rumores que vimos no passado.

Quer dizer, você lembra quando os rumores começaram a aparecer? Se não, eu lhe refresco a memória: eles iniciaram-se lá em maio de 2016 e foram ventilados pelo grande John Gruber, do blog Daring Fireball, cujas informações normalmente são bastante confiáveis; no mesmo papo, ele também falou sobre a tal “tela infinita”.

A partir de então, diversas outras fontes corroboraram ambos os rumores, incluindo o grande Ming-Chi Kuo, analista da KGI Securities. Chegaram até a dizer que a Apple estaria “enfrentando problemas” para tentar conseguir a façanha de pôr um sensor de impressão digital atrás da tela e que isso poderia atrasar o lançamento do aparelho.

Como sabemos, a tela infinita se concretizou (ou quase), enquanto vimos o Face ID tomar de vez o lugar do Touch ID no sistema de autenticação biométrica do aparelho. Mesmo depois disso, Kuo chegou a dizer que talvez o sensor de impressão digital não morreria totalmente em 2018 se o recurso de reconhecimento facial “não pegasse” (mesmo que, tudo bem, ele tenha mudado de ideia logo em seguida).

É claro, se algo é um “rumor”, há uma grande probabilidade de que seja uma aposta errada (ou até algo inventado); entretanto, depois de tantos acertos desde em relação ao design externo quanto a componentes internos, é realmente difícil de acreditar que a Apple sequer pensou nessa possibilidade, como é o que parece afirmar o executivo.

De qualquer modo, o que aparentemente veio para ficar é o Face ID, que já está sendo testado por muitas pessoas e a maioria afirma funcionar muito bem. Nós também publicaremos nossas impressões aqui no MacMagazine, assim que pormos as mãos no novo aparelho já nesta sexta-feira.

ver Mac Magazine
#rumores
#telefonia
#tela
#review
#touch id
#reconhecimento facial
#iphone x
#gadgets
#techcrunch
#face id
#dan riccio