O dilema do turismo na favela: “Se é errado visitar porque é perigoso, seria errado morar lá, certo?”

Photo of O dilema do turismo na favela: “Se é errado visitar porque é perigoso, seria errado morar lá, certo?”
Facebook
VKontakte
share_fav

A espanhola María Esperanza Jiménez Ruiz, de 67 anos, foi morta pela Polícia Militar quando visitava a favela da Rocinha, no do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira e muitas das reações nas redes são as mesmas: “Rocinha não é lugar de turismo, pelo amor de Deus”, reclamou um leitor do EL PAÍS nas redes sociais. “Favela não é lugar pra fazer turismo?! Não obedeceu, morreu!”, disse outro. O turismo nas favelas não só faz parte do cotidiano da cidade como se intensificou nos últimos anos. Nos tempos de Olimpíadas e de sensação de segurança gerada pelas Unidades de Polícia Pacificadora – instaladas sobretudo em favelas próximas aos principais pontos turísticos do Rio –, para muitos podia soar como a boa ideia que nunca foi.

ver El País
#estado rio de janeiro
#defesa
#favelas
#favelização
#forças armadas
#polícia militar
#urbanismo
#habitação
#pobreza
#habitação precária