Quanto dura o sexo para a maioria dos casais

Photo of Quanto dura o sexo para a maioria dos casais
Facebook
VKontakte
share_fav

Matéria publicada originalmente na VICE UK.

Quanto tempo você passa transando? Varia, né? Provavelmente depende de quão empolgado você está, quanto bebeu antes, quanto a pessoa com quem está bebeu, ou se um problema preexistente de ejaculação significa que a coisa acaba tão rápido quanto começou. Bom, varia, é isso que estou dizendo.

Mas vamos falar sobre a média: Lovehoney, uma loja de brinquedos eróticos online, perguntou a seus 4.400 clientes e descobriu que o sexo para a maioria dos casais heterossexuais dura 19 minutos, dos quais — na média — de dez minutos são dedicados às preliminares e nove à penetração. Cinquenta e dois por cento dos casais disseram estar felizes com isso, mas 23% dos homens e 19% das mulheres disseram que não era o suficiente.

Talvez porque a pesquisa foi feita entre clientes de uma loja de brinquedos eróticos, e portanto ligeiramente mais bem resolvidos sexualmente, mas comparado com outros estudos recentes esses homens e mulheres já estão passando mais tempo na cama que a média. Um estudo de 2008, por exemplo, descobriu que sexo considerado "adequado" — o pior adjetivo usado para descrever sexo na história — durava entre três e sete minutos, enquanto de sete a 13 minutos era considerado a duração "desejável".

Em 2016, o Dr. Brendan Zietsch da Universidade de Queensland, na Austrália, fez uma pesquisa com 500 casais heterossexuais transando num período de quatro semanas, pedindo que eles marcassem quanto tempo o sexo tinha durado com um cronômetro. Os resultados variaram muito: 44 minutos foi o mais longo, 33 segundos o mais curto. Mas na média os casais marcaram 5,4 minutos. Isso sem incluir as preliminares, mas ainda considerado menos que a duração desejada para os participantes da pesquisa da Lovehoney.

O Dr. Zietsch também descobriu que nem uso de camisinha, nem circuncisão, nem país de origem afetavam a duração do sexo — mesmo que os participantes fossem da Turquia, onde a duração do coito era significativamente mais curta (3,7 minutos). Mas ele descobriu que a idade afetava os números: quanto mais velho o casal, mais curto era o sexo.

É importante notar que o estudo de Zietsch media a duração do momento da penetração peniana ao momento da ejaculação. Ou seja, bem centrado no prazer masculino — o que não é surpresa, considerando que a duração do sexo heterossexual tende a ser medida por quanto tempo o cara demora para terminar. O estudo da Lovehoney colocou isso em perspectiva, descobrindo que 75% dos homens gozam toda vez que fazem sexo, comparado com 28% das mulheres. Um orgasmo compartilhado, onde os dois parceiros gozam juntos, acontece em um terço das vezes, segundo a pesquisa.

A coisa toda era parte da campanha da Lovehoney Mind the Gap, que visa ajudar mais casais a ter orgasmos compartilhados. O estudo descobriu que um orgasmo compartilhado é o pico da experiência sexual para 57% dos homens, mas só para 46% das mulheres — parcialmente porque gozar durante o sexo pode ser mais difícil para elas, com 61% das entrevistadas dizendo que às vezes acham difícil gozar durante qualquer atividade sexual, índice comparado com apenas 24% dos homens.

Se você é um cara num relacionamento heterossexual e quer fazer algo para mudar essa estatística, segundo o especialista em sexo Jess Wilde você só precisa "acertar exatamente o ponto certo e estimular o ponto G durante a penetração — ele fica a 27 graus". Tem várias outras coisas que você pode fazer também, então vou deixar você e sua parceira se virarem com isso.

Siga a VICE Brasil no , Twitter e Instagram .

ver Vice Brasil
#tempo
#ejaculação
#orgasmo
#relacionamento
#relação sexual