Enquanto Doria cai em pesquisa, Alckmin celebra estratégia de “jogar sem bola” por 2018

Photo of Enquanto Doria cai em pesquisa, Alckmin celebra estratégia de “jogar sem bola” por 2018
Facebook
VKontakte
share_fav

Enquanto o prefeito parte para a ofensiva com uma agenda repleta de viagens e superexposição nas redes sociais, Alckmin age nos bastidores do partido. Como diz o diretor do Instituto Fernando Henrique Cardoso, Sérgio Fausto, o governador “vai bem na partida mesmo jogando sem bola”, uma vez que é o “pole position” da legenda, tendo em vista que dentre os caciques da sigla ele seria o menos atingido pela Lava Jato – os outros nomes que disputavam a vaga são os senadores Aécio Neves e José Serra. “O Alckmin está na vida política há 40 anos, é um protagonista em São Paulo há mais de 20 anos. O prefeito tenta reduzir essa vantagem deliberadamente buscando uma exposição intensa, sobretudo nas mídias sociais, e viajando pelo país”, afirma Fausto. Só que a pesquisa revelou que esta estratégia de Doria cobrou um preço. Além do revés sofrido contra seu mentor na preferência do eleitorado tucano, o levantamento apontou uma queda em sua aprovação (de 44% em fevereiro deste ano para 32%) e um aumento no número de eleitores que rejeitam sua gestão (de 13% para 26%).

ver El País
#eleições brasil
#pesquisas eleitorais
#governos estaduais
#opinião pública
#fernando henrique cardoso
#governadores
#eleições brasil 2018
#datafolha