A moeda de troca dos senadores no impasse: salvar Aécio ou imagem?

Photo of A moeda de troca dos senadores no impasse: salvar Aécio ou imagem?
Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Congresso
Patricia Faermann

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Jornal GGN - À espera do que decidirá o Supremo Tribunal Federal (STF) no próximo 11 de outubro, quando a Corte julga os limites do Congresso sobre sanções determinadas pelo Judiciário, a proteção de parlamentares a Aécio Neves (PSDB-MG), apenas não explícita e com visível recuo de apoios, virá no formato de pressão. Mas ainda traz dúvidas.
De acordo com o Painel, da Folha de S. Paulo desta quinta-feira (05), se os ministros da Suprema Corte avalizarem o entendimento de que a última palavra em casos de penas que interferem diretamente nos cargos públicos a que foram eleitos é do Supremo Tribunal, o Congresso "revidará e a CPI dos supersalários será o front contra o Juficiário".
Conforme divulgamos nesta quarta (04), parlamentares, incluindo não só a oposição, como também aliados e correligionários, recuaram na briga contra a suposta "interferência" do STF. O sinal não foi de apaziguamento dos senadores, mas um gesto estratégico no cenário atual.
Imagens para texto

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#aécio neves
#patricia faermann
#decisão
#aécio
#pena
#senadores
#sanção
#recuo
#mandato
#apoio
#judiciário
#congresso
#atividade parlamentar