Programação baseada em Blocos pode ser considerada linguagem de programação?

Facebook
VKontakte
share_fav

O título deste artigo é bem provocativo, não? Mas a minha ideia é totalmente contrária a criar qualquer tipo de discussão ou polêmica.

Nos últimos meses, venho ensinando minha filha de nove anos a programar e acabei esbarrando em milhares de ferramentas que me ajudam nesta tarefa.

A maioria dessas ferramentas são linguagens de programação baseadas em Blocos, que auxiliam na iniciação de crianças ao mundo do desenvolvimento de aplicativos e games para web e mobile.

Conversando com alguns amigos, o assunto que veio à tona foi que essas linguagens baseadas em Blocos não podem ser consideradas “linguagens”, pelo menos não da forma clássica.

Mesmo assim, acabei levando para a discussão, que baseado em minha experiência recente, estes Blocos ensinam de forma descomplicada como é desenvolver um aplicativo ou game, mesmo que simples.

No final, depois de alguns copos de suco e cerveja, acabei apresentando quatro ferramentas para desenvolvimento baseado em Blocos. Para deixar este assunto mais rico, resolvi apresenta-las aqui.

1 – Scratch

Esse é onipresente e acredito que qualquer pessoa que já tenha trabalhado ou brincado com linguagens baseadas em Blocos já tenha pelo menos testado um pouco.

O Scratch foi criado justamente para iniciar crianças no mundo da programação e possui ferramentas bem interessantes para trabalhar a lógica dos pequeninos.

O que gosto aqui é da forma lúdica que o programa se propõe a ser. Nosso próximo projeto é criar um Minecraft baseado num mundo de doces.

2 – Blockly

O Blockly é assinado pelo Google e é a base dos demais projetos, inclusive os listados aqui.

É possível criar para Web, Android e iOS e sempre utilizando Blocos. Esta solução pode ser considerada um avanço do Scratch.

3 – MIT APP Inventor 2

O que dizer do MIT APP Inventor 2? Conheço muitas pessoas que o utilizam diariamente, mas realmente nunca vi nenhuma aplicação avançada sendo criada nele.

Minha experiência, e da filhota, não é longa aqui, mas já criamos algumas coisas bem legais. Nada demais, mas interessantes como um APP de campainha.

4 – Swift Playgrounds

Este foi o último que conhecemos. A ideia é ensinar de forma lúdica a linguagem Swift e apesar de não ser 100% orientada a Blocos, ela também merece estar nesta lista por ter ferramentas bem diferentes do comum.

A Swift Playgrounds é o próximo nível para quem esta aprendendo e quer dar um passo além.

Conclusão, ou melhor, sem conclusão ainda

Resumindo bem, no final acabamos concordando que para crianças e pessoas com pouca, ou nenhuma experiência em desenvolvimento, essas linguagens são realmente úteis.

E você, caro Dev leitor, o que acha disso tudo? Programar um game ou APP utilizando apenas blocos pode ser considerado programação? Minha filha diz que sim.

Quero ler o que você acha disso tudo.

ver iMasters
#scratch
#blocos
#programação
#swift playgrounds
#desenvolvimento