Acordo da Odebrecht que delata PSDB de São Paulo foi interrompido

Photo of Acordo da Odebrecht que delata PSDB de São Paulo foi interrompido
Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Justiça
Conflito entre Ministério Público estadual e MPF da Lava Jato emperra avanço das investigações sobre tucanos em São Paulo

Foto-montagem: Limpinho e Cheiroso
Jornal GGN - Foi interrompido o acordo de leniência da Odebrecht relacionado aos ilícitos cometidos em gestões do PSDB em São Paulo, envolvendo pagamentos de propina da estatal Dersa, do Departamento de Estradas de Rodagem e obras do Metrô e da CPTM - que ficaram conhecidos como mensalão tucano.
As delações acusavam repasses de propinas e crimes cometidos pelos governos de Geraldo Alckmin e José Serra no estado de São Paulo e por Gilberto Kassab na prefeitura da capital. Os três políticos tucanos negam ter recebido suborno da Odebrecht para suas campanhas, e pela demora das investigações há o risco de prescrever algumas ações.
Entre os motivos para que 10 promotores do Ministério Público de São Paulo decidissem não assinar o acordo com a Odebrecht estão a negativa, a falta de concordância da Controladoria Geral da União (CGU) e da Advocacia Geral da União (AGU), ambos órgãos subordinados ao governo federal de Michel Temer.
Imagens para texto

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#acordo
#alckmin
#serra
#estadual
#dersa
#premiada
#paulo preto
#são paulo
#ministério público
#delação