Cuidados para prevenir o Alzheimer devem começar cedo

Photo of Cuidados para prevenir o Alzheimer devem começar cedo
Facebook
VKontakte
share_fav

A Doença de Alzheimer pode parecer algo bastante distante para quem tem 20 ou 30 anos. Mas esse mal incurável, que costuma se manifestar na velhice, é muito comum. No Brasil, 7,3% da população idosa tem Alzheimer. E quanto mais envelhecemos, mais chances de ter a doença: alguns estudos apontam que na faixa dos 80 anos, cerca de 40% das pessoas tenham Alzheimer.

Por que então se preocupar com Alzheimer aos 20 ou 30 e poucos anos? Porque alguns hábitos do nosso cotidiano podem ajudar ou prejudicar o cérebro ao longo da vida. E se, desde cedo, atentarmos e investirmos em algumas boas práticas, temos mais chance de driblar a doença e ter uma velhice mais saudável.

Conversamos com Cybelle Maria Diniz Azeredo Costa, Médica Geriatra da UNIFESP e Colaboradora da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) para entender melhor o que podemos fazer desde jovens para diminuir as chances de ter essa doença.

Para começar, é importante saber que o Alzheimer não tem apenas uma causa definida. É uma somatória de fatores genéticos, físicos, cognitivos e emocionais.

O fator genético não pode ser modificado: se temos tendência a ter a doença, isso não vai mudar. Mas podemos interferir nos outros fatores. É sabido que doenças como pressão alta, diabetes e colesterol alto têm a ver com o Alzheimer, bem como a obesidade. Uma dieta saudável e a prática regular de exercícios físicos, portanto, podem ajudar a tratar e prevenir esses fatores.

O fator cognitivo também pode ser trabalhado: “Manter o cérebro sempre ativo é fundamental. Novos desafios favorecem a ter uma rede de comunicação dos neurônios sempre ativa e forte”, explica Cybelle. Dar a devida atenção a doenças mentais como depressão e ansiedade e controlar o estresse também são cuidados importantes, pois isso tudo pode prejudicar o funcionamento dos neurônios.

“Uma pessoa jovem, em torno de 20 anos, que pratica exercício, estuda e aprende desde cedo a proteger e estimular seu cérebro terá um envelhecimento cerebral saudável, reduzindo as chances de ter a doença de Alzheimer. Mas é importante dar estímulo ao cérebro e também fazê-lo repousar”, explica Cybelle.

Quer gabaritar na prevenção do Alzheimer? Coloque a prática de atividades físicas na sua rotina: “150 minutos de exercício moderado por semana, no mínimo!”, recomenda Cybelle. Além disso, fique sempre de olho na pressão sanguínea, diabetes e colesterol, pratique yoga ou meditação 30 minutos por dia e coloque peixes, legumes, castanha e azeite no prato. Tudo isso tem efeito positivo comprovado!

No próximo sábado (23) a Abraz promove em São Paulo a Memory Walk Brasil, caminhada que visa incentivar a reflexão sobre a importância da conscientização e prevenção do Alzheimer, bem como informar e sensibilizar a população sobre a doença. Para participar, inscreva-se no site. Além da caminhada, no evento os participantes poderão fazer exames de aferição de pressão arterial, cálculo de índice de massa corpórea e teste de postura, além de usufruir da área com shiatsu facial, massagem com técnica de bambuterapia, reflexologia das mãos, auriculoterapia e meditação raja yoga e assistir palestras sobre o tema.

O evento acontece em 23 de setembro, a partir das 8h, no Parque Villa Lobos, em Sâo Paulo.

ver M de Mulher
#alzheimer