Com segunda denúncia à vista, Temer retalia com mais demissões

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Congresso

Foto: Marcos Corrêa/PR
Jornal GGN - No cenário em que retaliações do atual presidente Michel Temer contra aliados ou parlamentares da base são vistas na forma de demissões de cargos de confiança, o governo federal demitiu, em cinco dias, 66 servidores indicados por deputados que votaram a favor da última denúncia contra Temer na Câmara.
O levantamento é do Poder360, que fez os cálculos do dia 28 de agosto até o dia 1º de setembro, última sexta-feira. O GGN mostrou que postos de segundo e terceiro escalão estavam sendo usados pelo mandatário como forma de pressão para a segunda denúncia que deve chegar nos próximos dias. Na base do temor, o Planalto pretende conquistar nova maioria e ser absolvido.
Entretanto, somou para a agilidade nas demissões e exonerações de apadrinhados políticos a pressão feita pelo próprio PMDB e partidos aliados que se mantiveram fiéis e colocaram seus nomes em risco ao público pela permanência de Temer no poder. Na última semana de agosto, cálculos de jornais como a Folha de S. Paulo davam conta de mais de 100 demissões.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#exoneração
#demissão
#cargos
#postos
#apadrinhados
#retaliação
#traidores
#dissidentes
#infiéis
#temer
#congresso
#escalão
#retaliações
#segundo e terceiro escalão