Agnes Heller: “A maldade mata, mas a razão leva a coisas mais terríveis”

Photo of Agnes Heller: “A maldade mata, mas a razão leva a coisas mais terríveis”
Facebook
VKontakte
share_fav

Agnes Heller (Budapeste, 1929) resume a história da Europa, ou melhor, a tragédia da Europa. Esta filósofa, uma das pensadoras mais influentes da segunda metade do século XX, sobreviveu ao Holocausto, embora seu pai tenha sido assassinado em Auschwitz. Após a Segunda Guerra Mundial, esta discípula do filósofo marxista Georg Lukács se tornou uma dissidente na Hungria comunista, após a invasão soviética de 1956, e acabou se exilando, primeiro na Austrália, onde foi professora em Melbourne, depois na Universidade de Nova York. Continua dando conferências pelo mundo, mas sempre volta a um apartamento luminoso e arejado no sul de Budapeste, de onde tem uma bela vista do Danúbio.

ver El País
#ultradireita
#segunda guerra mundial
#história contemporânea
#guerra
#ideologias
#história
#filosofia
#novas tecnologias
#nacionalismo
#comunismo
#marxismo
#holocausto judeu
#urss
#blocos políticos
#conflitos
#hungria
#nazismo