Usuário do eBay mantinha anúncios falsos para financiar o Estado Islâmico

Facebook
VKontakte
share_fav

Não é novidade que grupos terroristas mais ou menos organizados fazem de tudo para recrutar membros e levantar dinheiro de modo a financiar suas ações. O Estado Islâmico por exemplo estaria desenvolvendo uma rede social própria para atrair mais membros, ao mesmo tempo que conta com agentes espalhados pelo globo para agirem como recrutadores e captadores de dinheiro.

Em 2015 um jovem de 17 anos rodou bonito nos Estados Unidos por utilizar o Twitter como ferramenta de recrutamento, bem como angariava fundos para o grupo. Ele postava tutoriais que ensinava a simpatizantes como enviar bitcoins para a causa e foi responsabilizado por emviar ao menos um interessado para a Síria. Condenado, ele pegou 11 anos de cana e será monitorado pelo resto da vida.

Agora uma outra plataforma está sendo utilizada para levantar uma graninha para os militantes radicais: o eBay. Mohamed Elshinawy, um americano de 32 foi identificado como um simpatizante do Estado Islâmico e acusado de manter anúncios falsos no site de compra e venda de produtos de modo a reunir dinheiro e envia-lo para o Daesh. Preso, a princípio ele negou tudo mas acabou confessando posteriormente.

Segundo o FBI, as autoridades começaram a investigar as ações suspeitas de Elshinawy em 2015, quando ele recebeu uma transferência de US$ 1 mil vindo do Egito através da Western Union. O simpatizante afirma (cuidado, PDF) que levantou cerca de US$ 8,7 mil através do PayPal dedicados a “propósitos operacionais” nos Estados Unidos (incluindo ataques), mas segundo o mesmo ele não tinha intenções de realizar atos terroristas em solo americano (até porque se ele confessa isso ele pegaria perpétua; para sua sorte o estado de Maryland aboliu a pena de morte em 2013), se reservando apenas a “sugar” a grana de militantes.

De acordo com o The Wall Street Journal, a prisão de Elshinnawy ajudou a desvendar uma rede de financiamento do ISIS global, que coleta fundos de simpatizantes em diversas partes do planeta de modo a manter as operações do Daesh não só na Síria como também em outras localidades. O caso mostra que para o ISIS é relativamente simples conseguir dinheiro, basta algumas contas laranjas e ninguém questiona de onde o dinheiro vem e para onde vai. A partir de agora é certo que as autoridades e sites de pagamentos passarão a ficar bem mais atentos.

Quanto à Elshinawy, ele pode pegar até 20 anos de prisão por colaborar com o ISIS visto que ele foi até bem solícito ao FBI. Melhor que nada.

Fonte: Ars Technica.

The post Usuário do eBay mantinha anúncios falsos para financiar o Estado Islâmico appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#ebay
#falso
#anúncios
#financiamento
#isis
#malandroémalandromesmo