A indústria do casamento de um milhão de likes na Indonésia

Photo of A indústria do casamento de um milhão de likes na Indonésia
Facebook
VKontakte
share_fav

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE Indonésia .

Tem um velho ditado que parece bem verdadeiro para a maioria dos jovens amantes que dizem "Sim" — "Casamentos não são para a noiva e o noivo". O "casamento" pode ser para o casal, mas a "festa de casamento" é para todo mundo. OK, todas as tradições antigonas são para os pais. A festa é para os amigos. Mas e o resto? Sinceramente. Todo mundo sabe que vocês estão fazendo isso para o Instagram.

As redes sociais estão levando a guerra de casamentos da Indonésia a um outro nível. No passado, você só precisava impressionar a família, amigos, exs, colegas de trabalho, vizinhos, amigos da família, políticos locais, o médico que vai fazer o parto do seu filho, o padre, os chefes do seu emprego atual, os chefes do trabalho que você realmente quer... e a lista continuava.

Agora você precisa impressionar todo esse pessoal, mais milhões de estranhos impactados com a foto dos impressionantes arranjos florais e do seu bolo de 12 andares no Instagram.

"A tendência das fotos de casamento no Instagram está elevando as apostas cada vez mais", disse Kevin Mintaraga, CEO da Bridestory — o maior mercado online de casamentos do Sudeste Asiático. "As pessoas veem as fotos glamourosas dos casamentos dos amigos, parentes ou influencers nas redes sociais e querem estar no mesmo nível ou superá-los."

A internet, como uma espécie de vendedores online, entrega resultados nos mecanismos de busca, e, claro, as redes sociais equivalem a 40% de todas as decisões tomadas pelos casais planejando o casamento, segundo uma pesquisa conduzida pela Bridestory.

"A indústria de casamentos da Indonésia viralizou", disse Kevin à VICE. "Baseado nas nossas pesquisas, o uso de smartphones dita as tendências em casamento na Indonésia."

O Instagram é tão onipresente que as empresas de casamento nem precisam mais gastar com publicidade. As redes sociais fazem mais que o suficiente para manter os melhores organizadores, fotógrafos e MCs no negócio.

"Este ano não gastamos quase nada com marketing", disse Aris, cofundador da Wymm Organiser. "As fotos já fazem isso por si só. As pessoas gostam do que veem, perguntam aos amigos quem organizou um casamento assim, que fornecedores contratar e assim por diante. Nunca faltam clientes. As redes sociais facilitaram muito o trabalho pra gente."

Mas qual é realmente o tamanho da indústria de casamentos da Indonésia? Gigante. Mais de dois milhões de pessoas se casam na Indonésia todo ano. Um casamento padrão conta com 500 convidados e custa cerca de 300 milhões de rúpias (cerca de R$ 70 mil) — uma quantia que equivale a cinco vezes a renda anual média do povo indonésio. E olha que 500 convidados representa apenas um casamento "médio" no país. Muitos outros têm uma lista de convidados de milhares de pessoas e festas que duram até dois dias. Não é incomum ver filas de casamentos na Indonésia que rivalizam com as dos brinquedos da Disney.

Somando tudo, a indústria de casamentos indonésia faz cerca de US$7 bilhões anualmente. Os casais indonésios gastam o mesmo em seus casamentos que os colegas nos EUA, apesar de o norte-americano médio ganhar 16 vezes mais que o indonésio médio por ano. Não é surpresa que casais indonésios muitas vezes economizem por anos para pagar seus casamentos, ou fazem dívidas pesadas, ao pegar dinheiro emprestado de amigos e familiares para financiar festas cada vez mais luxuosas.

Quão luxuosas? A redação da VICE Indonésia me mandou para o Bridestory Market 2017, numa das cidades pré-fabricadas da Indonésia, para descobrir. A VICE Indonésia já escreveu sobre a obsessão do país com — e suas regras estranhas para — casamentos antes, mas nada nos preparou para o nível que os organizadores estão dispostos a chegar para criar o perfeito "casamento de Instagram".

Kinsky, diretor de marketing da Axioo Photography e Cinematography, me disse que a empresa dele oferece aos noivos uma tour transcontinental de fotografia, que permite que eles façam suas fotos pré-casamento nos lugares mais exóticos, chamativos e românticos que existem. É quase uma lua de mel antes do casamento em lugares como Londres, Paris e Suíça.

"Fotos pré-casamento se tornaram uma grande tendência na Indonésia", disse Kinsky. "É uma oportunidade de brincar de modelo e viajar para destinos do mundo todo para tirar fotos de sonho para o Instagram."

Aí vem o casamento em si. Um organizador me disse que um grande casamento indiano teve astros de Bollywood como entretenimento, mesas de massagem e soro na veia para convidados de ressaca, e camarins de maquiagem e cabeleireiro para ajudar os convidados a se preparar para outra festa de um dia inteiro. Outro me disse que fez um casamento em Palembang, no sul da ilha de Sumatra, tão grande que o salão teve que arrancar algumas árvores e construir um hall maior para caber todo mundo.

"Depois do casamento eles demoliram o hall e replantaram as árvores", disse Mickey E.P. Adams, da Mitra Kreasi Indonesia. "Foi escandaloso."

E quanto custam essas fotos de dar inveja de lindos salões decorados?

"Nossos clientes, em média, gastam mais de US$70 mil só em flores", me disse Mickey. "Esse é o orçamento mínimo para criar uma decoração decente para os padrões da elite indonésia. Importamos flores frescas direto da Europa e África."

Essas histórias são insanamente comuns entre os vendedores e organizadores de casamento que entrevistei. O Bridestory Market era uma terra de contos de fada com vestidos cravejado de diamantes, bolos de pelo menos dez andares, e locações perfeitas para uma selfie matadora. Tipo, sério, olha esse papel de parede!

E esse bolo?

Eu queria morar nesse bolo. Foto pela autora. Bolo por LeNovelle Cake.

Passei uma tarde andando pelos corredores do Bridestory Market, perdida num mundo de excessos, quando topei com uma amiga planejando o próprio casamento. Jeanice Lie é influencer, socialite e fabricante de joias, então, claro, a pressão para ter um casamento dos sonhos deve ser alta, né?

"Acho que não", ela disse. "Não conscientemente, pelo menos. Não estou tentando seguir ninguém. Estou muito segura do meu gosto e estilo próprios. Mas considerando minha presença nas redes sociais, também tenho meu próprio padrão do tipo de casamento que quero.

"Afinal de contas, vai ser meu dia especial. Quero fotos lindas e um evento lindo. Isso se resume à sua personalidade e presença. Se você tem os recursos para dar o casamento dos seus sonhos, por que não?"

Siga a VICE Brasil no , Twitter e Instagram.

ver Vice Brasil
#casamento
#casal
#relacionamento
#sonho
#fortuna
#indonesia
#familia
#industria