Fundo que teve Meirelles como conselheiro amargou prejuízos com empresa acusada de corrupção

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Crise
meirelles_jose_cruz_abr_1.jpg
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Jornal GGN - A gestora de ativos Kohlberg Kravis Roberts (KKR), que teve o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como seu conselheiro sênior, teve prejuízo de cerca de R$ 1,5 bilhão com a empresa brasileira Aceco, especializada em fornecer salas-cofre para data centers.
A empresa de tecnologia é suspeita de fraudar o balanço para inflar lucros e subornar funcionários públicos no Brasil e no exterior para conseguir contratos. A KKR adquiriu 86% da Aceco em 2014, por R$ 1,2 bilhão.
Matéria publicada na ocasião do negócio no jornal O Estado de S. Paulo afirmou que “a gestora contratou o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles como consultor sênior. Meirelles ajuda a empresa a entender o cenário macroeconômico do Brasil e identificar oportunidades de investimentos”.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#kkr
#crise
#aceco ti