Space Pr0n do dia: um foguete visto de órbita

Facebook
VKontakte
share_fav

maxresdefault-1

Macacos pelados costumamos ter problemas com grandes números. É impossível compreender realmente o infinito. Na verdade temos problemas com números que vão além do número de dígitos em nossas patas, complicando ainda mais se você for ex-presidente.

Pessoas confundem bilhões e milhões o tempo todo, mas a diferença é imensa. Um milhão de segundos equivalem a 11 dias. Um bilhão de segundos equivalem a 31 anos.

Espaço, a mesma coisa. Quase ninguém compreende que o Espaço é muito perto. Em linha reta um fusca chega no espaço em pouco mais de uma hora. A Estação Espacial orbita em uma altitude entre 330 km e 435 km. Por causa disso ela pode ver longe no horizonte, mas não tão longe. Quão distante você consegue enxergar, depende de sua altura e uma simples fórmula geométrica:

horizonteeventao

Sim, é simples mesmo, esqueça a trollagem. Para a Terra a distância do horizonte em km é igual a 3,57 multiplicado pela raiz quadrada da altura do observador em metros.

A ISS consegue enxergar a uma distância de 2.400 km, parece muito mas lembre-se: a Terra tem 40 mil km de circunferência e não importa quão alto você esteja no máximo enxergará metade disso.

Por isso satélites têm áreas de cobertura limitadas. Quer aumentar a área, aumente a altitude mas aí a distância aumenta também e você precisa de lentes mais poderosas.

Por isso filmar em detalhe lançamentos é algo raro. Você precisa estar no lugar certo na hora certa. A melhor forma de fazer isso é ter muitos satélites, e a Planet Labs tem. Eles são uma empresa de imagens que em vez de poucos e caros prefere trabalhar com muitos e baratos satélites.

dovesat

Não é fofinho?

Os Dove ocupam 3 módulos de cubesat, não são fofinhos? São lançados em bandos, pegando carona em lançamentos maiores, o que torna tudo muito mais barato. Em 2015 a Planet Labs tinha 92 satélites, em 2016 lançou mais 12, em fevereiro de 2017 foram 88 lançados de um foguete indiano e em 14 de julho, mais 48 a bordo de um Soyuz.

Esse lançamento que se tornou especial. Eles só se tocaram que teriam um satélite sobre a área do lançamento 5 horas antes. Correria desenfreada para reprogramar o satélite mas tudo deu certo. O satélite viajando a mais de 7 km/s manteve a base de lançamento perfeitamente enquadrada. Tirando uma foto por segundo, capturou o Soyuz do lançamento até o começo da curva gravitacional, quando ele começa a ganhar velocidade horizontal. É lindo!


Planet — Flock 2k Launch

Fonte: Planet Labs.

The post Space Pr0n do dia: um foguete visto de órbita appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#espaço
#satélites
#engenharia
#soyuz
#voyeur