Na Bahia, pescadores impedem navegação de barcas de empresa de celulose

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Movimentos sociais
img-20170723-wa0034.jpg
Foto: Reprodução
Jornal GGN - Na Bahia, um movimento de pescadores da Reserva Extrativista de Cassurubá fez um protesto contra a empresa Fibria Celulose S.A. e a cooperativa Coompescar em razão dos impactos socioambientais causados pela dragagem do Canal do Tomba, relacionada às operações portuárias da empresa em Caravelas (BA).
Com cerca de dois mil pescadores, o Movimento Autônomo dos Pescadores Artesanais da Reserva Extrativista de Cassurubá afirma que seu território tradicional de pesca foi afetado pela dragagem.
No dia primeiro de julho, eles obstruíram o Canal do Tomba, impedindo a navegação das barcaças de eucalipto da Fibria que iriam para a fábrica de celulose em Aracruz (ES).
Os pescadores apresentaram uma lista de exigências e dizem que a diretoria da Coompescar, sob a orientação do consultor contratado pela empresa de celulose, tem colocado dificuldades e impedimentos para a sua cooperação.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#movimentos sociais
#fibria celulose
#movimento autônomo dos pescadores artesanais da reserva extrativista de cassurubá
#reserva extrativista de cassurubá