Temer corta Fies dos mais pobres e culpa Dilma por "distribuição indiscriminada de bolsas"

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Educação
Foto: Divulgação
Jornal GGN - O governo Temer cortou 2/3 das vagas destinadas aos estudantes mais pobres (renda familiar de até 3 salários mínimos) e entregou às instituições financeiras privadas a análise da concessão de crédito à camada que recebe até 5 salários mínimos. Com isso, é possível que milhares de estudantes não consigam preencher os requisitos dos bancos, provocando uma redução ainda maior na distribuição de bolsas.
Segundo reportagem da revista Época, a justificativa para essas mudanças é que o Fies precisa ficar mais "sustentável", pois Dilma Rousseff fez uma "distribuição indiscriminada" de bolsas até 2015 e, agora, o programa está com um rombo de R$ 3,1 bilhões e taxa de mais de 40% de inadimplência.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#financiamento estudantil
#universidade
#bancos privados