Homens armados matam dois policiais israelenses em Jerusalém

Photo of Homens armados matam dois policiais israelenses em Jerusalém
Facebook
VKontakte
share_fav

Três árabes-israelenses armados abriram fogo contra a polícia perto do local mais sagrado de Jerusalém, em Israel, nesta sexta-feira (14) e mataram dois policiais israelenses. Pouco depois, as forças de segurança matarem os agressores.

Autoridades do país interditaram a área depois dos ataques o mais sério incidente em anos perto de uma região altamente sensível, que é sagrada tanto para muçulmanos quanto para judeus.

O fechamento impediu muçulmanos de se reunirem no local para rezas de sexta-feira, o que levou a um apelo por resistência de líderes palestinos.

Os homens armados chegaram ao local sagrado, conhecido pelos muçulmanos como Nobre Santuário e pelos judeus como Monte do Templo, e andaram em direção a um dos portões da Cidade Velha, de acordo com a porta-voz da polícia, Luba Simri.

“Quando viram os policiais, atiraram contra eles e então escaparam em direção a uma das mesquitas no complexo”, disse Simri. “Uma perseguição veio em seguida e os três terroristas foram mortos pela polícia”.

Ela disse que três armas de fogo foram encontradas em seus corpos. O Serviço de Segurança Interna de Israel afirmou que os três homens armados eram cidadãos árabes de Israel.

Outros ataques

Em junho, uma policial israelense de 23 anos, assassinada durante um ataque simultâneo com faca e arma perpetrado por três palestinos também Jerusalém. Os criminosos foram mortos pelas forças de segurança de Israel.

O ataque foi o último da onda de atentados palestinos com facas que já ocorreram na região desde 2014. No período, 43 israelenses, dois americanos e um estudante britânico foram mortos.


Arquivado em:Mundo
ver Veja
#judeus