Americana mata namorado com tiro ao gravar vídeo para YouTube

Photo of Americana mata namorado com tiro ao gravar vídeo para YouTube
Facebook
VKontakte
share_fav

YouTube/La Monalisa

Muito triste!

A Youtuber Monalisa Perez, de 19 anos, de Minnesota, nos Estados Unidos, matou o namorado, Pedro Ruiz, de 22 anos, com um tiro durante gravação de vídeo para o Youtube nessa segunda-feira, 26. Segundo a CNN, a tragédia aconteceu após o casal gravar um “desafio” no qual Pedro segurou um livro de capa dura contra o peito enquanto a namorada atirou nele. Os dois acreditavam que o livro iria parar a bala.

HOMEM PROVOCA TIROTEIO NA BOATE NA QUAL LIAM PAYNE SE APRESENTAVA

Perez contou à polícia que Pedro a convenceu que o desafio seria seguro após mostrar para jovem um livro diferente no qual ele já tinha feito um teste e a bala não havia atravessado o objeto. Ele posicionou duas câmeras para filmar tudo, esperando que o vídeo se tornasse viral.

KIM KARDASHIAN QUASE LEVOU UM TIRO EM ASSALTO DE PARIS

Monalisa, que está grávida de sete meses e tem uma filha de 3 anos, da relação com Pedro, disparou em direção ao namorado a cerca de 30 centímetros de distância com uma arma calibre 50 Desert Eagle. Os paramédicos disseram que Ruiz morreu de uma única ferida feita pela bala.

CHRISTINA GRIMMIE É MORTA A TIROS APÓS SHOW

O momento do disparo foi transmitido ao vivo pelo YouTube Live e cerca de 30 pessoas assistiram a cena. Mais cedo no mesmo dia, Monalisa chegou a tuitar sobre o vídeo: “Eu e Pedro vamos gravar provavelmente um dos vídeos mais perigosos de todos. É ideia DELE, não MINHA”, escreveu ela.

RAINHA ELIZABETH QUASE LEVOU TIRO DE GUARDA AO FAZER CAMINHADA

Perez pode enfrentar até 10 anos de prisão e uma multa de até US$ 20.000 se ela for condenada pela acusação de homicídio involuntário. Ela foi liberada sob fiança e, como condição de sua libertação, não pode possuir armas de fogo, precisa avisar seu advogado de seu paradeiro e tem que usar um monitor de GPS, de acordo com documentos do tribunal. A jovem vai voltar ao tribunal no dia 5 de julho.

Fonte: Instagram/@monalisa.perez

ver E! Online Brasil