Sindicato de jogadores aumenta pressão contra reformas trabalhistas no futebol

Photo of Sindicato de jogadores aumenta pressão contra reformas trabalhistas no futebol
Facebook
VKontakte
share_fav

Na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro, jogadores de clubes das séries A e B entraram em campo com uma faixa de luto no braço. O alvo do protesto são dois projetos que preveem mudanças na Lei Pelé – um da Câmara dos Deputados e outro do Senado, encarados como reformas trabalhistas específicas do futebol. A Federação Nacional de Atletas de Futebol (Fenapaf), o sindicato da categoria, se opõe às propostas por entender que ambas ferem direitos e “podem precarizar ainda mais a profissão”. De acordo com o presidente da entidade, Felipe Augusto Leite, entre os 40 clubes de primeira e segunda divisões, apenas Paraná Clube e América-MG não integraram as manifestações “por causa de pressões de dirigentes”. Agora o sindicato consolida um abaixo-assinado firmado por aproximadamente 2.000 atletas profissionais contra as reformas para encaminhar ao Congresso Nacional e à Presidência da República e promete novos protestos em campo.

ver El País
#campeonato brasileiro
#sindicalismo
#relações trabalhistas
#greves
#conflitos trabalhistas
#greves gerais
#sindicatos
#reformas trabalhistas
#política trabalhista