Desemprego sobe na Argentina a seis meses de eleições cruciais para Macri

Photo of Desemprego sobe na Argentina a seis meses de eleições cruciais para Macri
Facebook
VKontakte
share_fav

Os dados econômicos da Argentina contradizem o panorama otimista descrito pelo Governo de Mauricio Macri. A menos de cinco meses das eleições legislativas de outubro na Argentina, centrais para o futuro do presidente, a economia joga contra ele. O último dado negativo conhecido foi a taxa de desemprego: no primeiro trimestre de 2017 aumentou para 9,2%, 1,6 ponto percentual superior ao registrado nos últimos três meses de 2016. No Brasil, a taxa de desemprego subiu de 12% para 13,7% no mesmo período. Na periferia de Buenos Aires, a região mais populosa do país, a situação piorou ainda mais – 2,4 pontos percentuais – e o desemprego atingiu 11,8%. O outro lado é Viedma, capital da província de Rio Negro, onde a taxa de desemprego é de 1,1%.

ver El País
#indicadores econômicos
#mauricio macri