Muito em breve, assistências terceirizadas poderão finalmente trocar telas de iPhones [atualizado]

Photo of Muito em breve, assistências terceirizadas poderão finalmente trocar telas de iPhones [atualizado]
Facebook
VKontakte
share_fav
Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones

Quando pensamos em iPhone quebrado, invariavelmente vem às nossas cabeças aquela maravilhosa tela completamente rachada, estilhaçada. Ao menos é a primeira coisa que eu penso, afinal, ela continua sendo de vidro e as pessoas continuam deixando os seus telefones caírem. E é exatamente nesse ponto que a coisa fica polêmica — não pelo vidro quebrar, mas pelo fato de só a Apple poder fazer as trocas das telas.

Desde quando esse tipo de reparo começou, apenas as lojas físicas da Maçã possuem uma máquina “trambolhuda” que tem apenas dois propósitos: fazer a calibragem de uma nova tela que é colocada em um corpo antigo de iPhone e realizar a troca do componente do Touch ID (conectada a um Mac, a máquina automaticamente valida o novo sensor nos servidores internos da Apple).

Por essa razão, nenhum Centro de Serviço Autorizado Apple tem como trocar a tela de um iPhone. Nos Estados Unidos, onde existem centenas de lojas da Apple, isso não é lá um grande problema. Mas no Brasil, por exemplo, onde temos apenas duas lojas, a falta de uma máquina dessas em CSAAs é bastante prejudicial pois acaba forçando o cliente a resolver o problema diretamente com a Apple nas lojas físicas (o que aumenta, e muito, o número de atendimentos realizados) ou tendo que enviar o telefone para a Maçã pelos Correios para que o reparo seja feito. Isso, como eu disse, no Brasil; em países onde a Apple simplesmente não tem lojas, as coisas são ainda mais complicadas.

Mas esse cenário tem tudo para mudar em 2017, ao menos de acordo com a Reuters. Executivos da Apple disseram ao veículo que, até o fim de 2017 (mais conhecido como este ano), a Apple disponibilizará a célebre máquina em cerca de 400 CSAAs distribuídos em 25 diferentes países — o que representaria 8,5% dos cerca de 4.800 CSAAs existentes no planeta. Nós, é claro, estamos na torcida para que o Brasil esteja dentro desse bolo.

Confira algumas fotos da máquina que calibra iPhones 6s ou mais recentes em cerca de 15 minutos — e alguns equipamentos utilizados na desmontagem/montagem dos aparelhos:

Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones Máquina de calibragem de iPhones da Apple, para reparos em iPhones

O programa piloto da Apple já começou há cerca de um ano, com algumas máquinas em funcionamento em locais como Miami, Bay Area (região que engloba San Francisco e cidades vizinhas), Londres, Xangai e Singapura. Ainda segundo a Reuters, alguns países que não contam com lojas da Apple como Colômbia, Noruega e Coreia do Sul receberão primeiro essas máquinas — o que, como expliquei acima, faz bastante sentido.

A novidade vem para complementar outra recente, que cobrimos no MacMagazine em fevereiro: reparos das telas de iPhones feitos por terceiros não anulam mais a garantia dos aparelhos, mas obviamente o componente em si não era mais coberto pela garantia. Com essa troca oficial feita por CCSAs, isso não se aplica.

Em vários Estados americanos, há um movimento legislativo com a finalidade de forçar a Apple a dar o direito das pessoas de consertarem seus iGadgets; a empresa, porém, negou que esse novo plano tenha ligação com isso, afirmando que tudo foi pensado para simplesmente reduzir o tempo de espera de reparos nas suas lojas e facilitar reparos de alta qualidade em países onde a empresa não possui presença no varejo.

De fato, um ex-empregado da Apple Morumbi nos contou que essa é uma briga interna de longa data e que era ainda mais dificultada pelo fato de que as assistências precisariam utilizar a VPN1 da Apple para poder fazer a máquina funcionar.

Independentemente de ser ou não uma resposta ao movimento, quem sai ganhando somos nós.

ver Mac Magazine
#telefonia
#tela
#máquina
#touch id
#vpn
#troca
#reparo
#suporte
#centro de serviço autorizado apple
#csaa
#assistências
#calibração
#calibragem
#assistência técnica