Sindicalista é envenenado com água radioativa na Argentina

Photo of Sindicalista é envenenado com água radioativa na Argentina
Facebook
VKontakte
share_fav

Pela primeira vez na história da Argentina uma pessoa foi envenenada com material radioativo procedente de uma de suas usinas nucleares. A vítima é o dirigente sindical Damián Straschenco, que no dia 9 de maio fez soar o alerta da usina de Atucha de exposição a radiação: seu corpo tinha entre 130 e 180 milisieverts, contra a tolerância máxima de 20 milisieverts por ano. A equipe de segurança da empresa procurou a origem da contaminação e descobriu que era a garrafa de água de uso pessoal que Straschenco tinha em seu escritório, na qual fora introduzida intencionalmente água pesada vinda do reator, segundo revelou nesta sexta-feira o jornal Ámbito Financiero. Straschenco, que se recupera bem do caso de envenenamento e está fora de perigo, fez na Justiça queixa por tentativa de homicídio. A empresa responsável pela usina nuclear, Nucleoeléctrica, mantém aberta uma investigação interna no complexo, localizado na cidade de Zárate, na província de Buenos Aires.

ver El País
#problemas ambientais
#energia nuclear
#contaminação
#radioatividade
#instalações energéticas
#produção energia
#centrais nucleares