Gráfico do dia: como Apple, Alphabet, Microsoft e outras gigantes do setor ganham dinheiro

Photo of Gráfico do dia: como Apple, Alphabet, Microsoft e outras gigantes do setor ganham dinheiro
Facebook
VKontakte
share_fav
Gráfico com as cinco maiores empresas de tecnologia do mundo

Apple, Albhabet, Microsoft, Amazon e Facebook. Cinco gigantes do setor de tecnologia que fazem fortuna de formas bem diferentes. Para termos uma ideia, juntas, em 2016, elas faturaram US$555 bilhões, gerando um lucro de US$94 bilhões (com a Apple representando respectivamente 40% e 49% desses números); se somarmos os valores de mercado delas, chegamos a incríveis US$2,9 trilhões!

Com isso em mente, o Visual Captalist criou um gráfico mostrando como cada uma dessas empresas consegue arrecadar cifras tão desconcertantes. Confira:

Gráfico com as cinco maiores empresas de tecnologia do mundo

Praticamente a totalidade do faturamento do Facebook e da Alphabet vem de publicidade (97% e 88%, respectivamente); já a Apple tem 63% da sua receita atrelada ao iPhone e 21% provenientes às linhas iPad e Mac.

Na Amazon, 90% do faturamento é gerado por venda de produtos e mídias digitais, e 9% vem dos Amazon Web Services; por fim, a Microsoft é a empresa mais bem distribuída de todas, com um mix interessante de receitas: 28% proveniente do Office, 22% de servidores, 11% do Xbox, 9% do Windows, 7% de anúncios, 5% da linha Surface e 18% de outros.

As margens de lucro da Apple, da Alphabet e da Microsoft são praticamente iguais (20-21%); o Facebook é o que ganha mais com uma margem de 36%, enquanto no outro extremo temos a Amazon com apenas 2%.

O mais interessante, sem dúvida, será analisamos novamente essas empresas daqui a cinco anos. Tenho certeza de que muita coisa mudará daqui até lá — enquanto a Apple, por exemplo, vem apostando cada vez mais em serviços, a Microsoft está cada vez mais abraçada à sua linha de hardware. Isso, é claro, sem falar nos projetos mirabolantes dos CEOs da Amazon e do Facebook. Ou seja, o futuro promete!

ver Mac Magazine
#lucro
#amazon
#faturamento
#divisão
#gráfico
#receita