O criador do Clippy quer saber quem engravidou seu mascote

Photo of O criador do Clippy quer saber quem engravidou seu mascote
Facebook
VKontakte
share_fav

O ilustrador Kevan Atteberry não parece estar incomodado com o crescimento do número de fanarts bizarras envolvendo seu personagem mais famoso, o icônico clipe de papel que fez sua grande estreia no Microsoft Office 97.

Comecei nossa conversa com um aviso: o tema da nossa entrevista seria a versão " mpreg" do Clippy (também conhecido como Clippit ou Assistente do Office)— um desenho feito por fãs que retrata o clipe de papel como um homem grávido — e a impagável reação de Atteberry no Twitter.

Para meu alívio, Atteberry respondeu com uma risada. Felizmente, eu não havia ofendido o criador de um dos personagens digitais mais importantes da minha infância. "Para mim, é importante que as pessoas lembrem do Clippy porque enquanto elas lembrarem, eu continuo tendo certo prestígio", disse ele.

Clippy deixou de ser o assistente padrão dos programas da Microsoft após o lançamento do Office 2007. Atteberry vive atualmente em Seattle, nos EUA, onde ele ilustra e escreve livros infantis, um trabalho que, segundo ele, é muito menos estressante do que fazer bicos para a Microsoft. No entanto, a cultura da nostalgia, tão popular na internet, não deixou o Clippy morrer.

Depois de concordarmos que nossa entrevista seria extremamente bizarra, conversamos sobre como é ser o criador da figura mais irritante da história da computação e sobre porque as pessoas insistem em retratar o Clippy de forma sexual. (A entrevista a seguir foi editada para maior clareza.)

Kevan Atteberry, criador do Clippy, curtindo uma bebida. Crédito: Kevan Atteberry

Motherboard: Me conte mais sobre a criação do Clippy.

Kevan Atteberry: Originalmente, eu trabalhava em um projeto chamado Microsoft Bob, que foi provavelmente o maior fracasso da empresa. Quando o Microsoft Bob foi descontinuado, transferimos a ideia de um assistente ilustrado para o Word. Criamos cerca de 250 personagens, 15 ou 20 dos quais eram meus. Depois, nós e alguns psicólogos da Universidade de Stanford passamos seis meses testando todas as opções, descartando algumas delas com ajuda de grupos focais e coisas do tipo, e no fim o Clippy foi votado o personagem mais confiável, fofo e cativante de todos. Foi assim que ele virou o assistente padrão do Office.

Leia o resto da entrevista em Motherboard.

ver Vice Brasil
#animações
#motherboard
#word
#ilustrações