Apple planeja expansão na Índia com mais de 100 novas revendas autorizadas; iPhones voltarão a ser vendidos na Indonésia

Photo of Apple planeja expansão na Índia com mais de 100 novas revendas autorizadas; iPhones voltarão a ser vendidos na Indonésia
Facebook
VKontakte
share_fav
Bandeira da Índia

Dentre todos os mercados de grande potencial no planeta, pode-se dizer que o mais inexplorado pela Apple é a Índia. O segundo país mais populoso do mundo (e caminhando para tornar-se o primeiro) vê uma penetração muito pequena dos dispositivos da Maçã, com a maioria da população preferindo marcas locais e, honrando o status de país emergente, uma dominação absoluta de dispositivos de baixo custo.

Bandeira da Índia

Entretanto, Tim Cook e sua turma sabem que, com o esforço certo, podem lucrar bastante em território indiano — por isso mesmo, a Maçã está planejando uma expansão deveras ambiciosa no país, como relata o Economic Times. De acordo com o jornal, está começando a ser colocado em prática um plano que, ao longo do próximo ano, abrirá mais de 100 revendedores autorizados da Apple pela Índia.

O plano é instalar as lojas, de tamanho bastante reduzido (em torno de 45m² a 50m², ou cerca de 16 vezes menor que o tamanho padrão de uma Apple Store, que gira em torno de 780m²), em centros com grande movimento nas maiores cidades da Índia, bem como algumas lojas de bairro em localidades mais abastadas. Algumas destas revendas já estão em operação em Nova Déli, mas outras grandes cidades, como Mumbai e Bengaluru, deverão ver também a abertura de lojas em breve.

Resta saber, agora, quais outras medidas a Apple irá tomar para tornar seus produtos mais atraentes para os indianos — não é preciso ser um gênio para dizer que simplesmente abrir lojas para vender iPhones por seis vezes o preço de um smartphone local por si só não surtirá muito efeito. Segundo o AppleInsider, o plano da Maçã de vender iPhones recondicionados no país até agora encontra resistência do governo, que afirma querer evitar uma invasão de dispositivos estrangeiros e já há bastante tempo executa um plano de valorização dos produtos eletrônicos locais.

· · ·

A alguns milhares de quilômetros dali, boas novas para a Apple na Indonésia. De acordo com o jornal KompasTekno, a Maçã finalmente poderá voltar a vender iPhones no país do sudeste asiático após cerca de dois anos impossibilitada de tal operação por causa de uma mudança nos requerimentos locais.

Segundo a publicação, a Apple investiu US$44 milhões na Indonésia ao longo dos últimos três anos, com boa parte deste dinheiro destinado à área de Pesquisa & Desenvolvimento — um destes centros está prestes a ser aberto no país, inclusive. Com o dinheiro gasto por lá, o governo local decidiu que o iPhone cumpre a regra, imposta a todos os dispositivos com comunicação 4G à venda no país, de ter 30% do seu “conteúdo” produzido localmente — e aqui entenda “conteúdo” da forma mais difusa possível, podendo significar hardware, software ou mesmo um investimento da fabricante no país, como é o caso.

A operadora local Smartfren já pôs no ar um programa de pré-venda para os iPhones 7/7 Plus, que estarão disponíveis no dia 31 de março — aparentemente, os iPhones 6s/6s Plus também estarão à venda a partir deste mesmo dia. A liberação certamente contribuirá para dar uma leve engordada na (já gigantesca) receita da Maçã, ainda mais considerando que estamos falando do quarto país mais populoso do mundo e com uma classe média cada vez maior.

[via AppleInsider, 9to5Mac]

ver Mac Magazine
#telefonia
#sul
#ásia
#índia
#loja
#venda
#liberação
#pais
#expansão
#autorizada
#indonésia
#sudeste
#asiático
#reseller