Por dentro da misteriosa máquina de calibração de iPhones que pode dar à Apple o monopólio dos reparos de seus aparelhos

Photo of Por dentro da misteriosa máquina de calibração de iPhones que pode dar à Apple o monopólio dos reparos de seus aparelhos
Facebook
VKontakte
share_fav
Máquina de calibração de iPhones das Apple Stores

Muito se fala e pouco se sabe de verdade sobre a misteriosa máquina de calibração para iPhones recém-reparados que a Apple começou a empregar nas suas lojas oficiais há alguns anos. Hoje, entretanto, o mundo obteve mais algumas informações — e uma nova foto — da tecnologia depois que um jornalista da Motherboard ofereceu uma recompensa por estes dados.

Ei-la:

Máquina de calibração de iPhones das Apple Stores

Na imagem enviada por um ex-empregado (obviamente) anônimo de uma Apple Store, podemos notar com clareza alguns detalhes: as formas concêntricas de um triângulo, círculo, quadrado e estrela, utilizadas para calibrar as câmeras do dispositivo, e os componentes “Grey Card” (cartão cinza) e “Flock Paper” (papel camurça), empregados no ajuste da tela — só não me pergunte de que forma.

Outro informante (a Apple devia estar pagando bem pouco para este pessoal estar tão sedento por dinheiro…) que costumava trabalhar numa loja da Maçã deu mais informações sobre a máquina:

Era uma máquina grande e desajeitada que, honestamente, parecia algo que alguém construiu no seu quintal. Havia diferentes “moldes” que modelos diferentes de iPhones eram encaixados antes de entrar nela, e o processo todo levava em torno de 30 minutos. Tinha também um líquido esquisito que precisava ser colocado na máquina, e nós precisávamos usar luvas para operá-la. Muitas válvulas de gás e coisas do tipo. Literalmente parecia um trabalho de fundo de quintal — nada Apple-like de forma alguma.

Segundo outras informações, estas obtidas pelo AppleInsider, a descrição e a foto são verdadeiras, mas correspondem a um modelo da máquina que já foi superado. As unidades mais recentes, pelo que parece, são mais autônomas e contam com um design industrial um pouco mais refinado. Cada loja da Apple possui um número não-especificado destas máquinas, variando em aparência mas sempre com a mesmíssima funcionalidade.

Um detalhe merece destaque: estas belezinhas têm a capacidade única no mundo de realizar a troca do componente do Touch ID num determinado iPhone. Elas realizam o processo conectadas a um Mac, que automaticamente valida o novo sensor nos servidores internos da Apple.

Tal informação reacende a longa discussão do “direito ao reparo” que oficinas de conserto (autorizadas ou não) da Apple têm reivindicado já há algum tempo. Como bem se sabe, estas prestadoras de serviço, ao trocarem o painel frontal de um iPhone, não mexem no Touch ID por não ter a tecnologia e permissão necessárias para realizar a troca do componente — apenas as lojas próprias da Apple, graças à excêntrica máquina acima, podem realizar a troca do sensor; aparelhos cujo componente do Touch ID sofreu reparos não-autorizados deixam de oferecer o bloqueio biométrico.

Isso levanta uma questão: caso a Apple realmente apresente um smartphone com o Touch ID integrado à tela, como tudo indica que ela fará com o “iPhone X”, isto deixará um sem-número de oficinas de reparo impossibilitadas de realizar praticamente qualquer conserto nestes futuros iPhones; se um deles tiver a tela rachada, por exemplo, apenas a Apple poderia fazer a troca do painel frontal, pois teoricamente seria a única com a capacidade de autenticar o novo leitor de digitais. Por isso, as autorizadas reivindicam da Apple acesso a estas máquinas de calibração — coisa que, a julgar pelo nível de segredo da coisa toda, é um prospecto ainda bem distante da realidade.

O que vocês acham? A tecnologia deve ficar restrita à Maçã ou é melhor que seja concedida a terceiros?

ver Mac Magazine
#tela
#máquina
#loja
#foto
#touch id
#leitor
#apple store
#câmera
#conserto
#reparo
#digital
#informação
#autorizada
#oficina
#sensor
#biométrico
#calibração
#calibragem