Apple condena decisão de Donald Trump com relação a estudantes transgêneros

Photo of Apple condena decisão de Donald Trump com relação a estudantes transgêneros
Facebook
VKontakte
share_fav
Tim Cook em reunião com Donald Trump

Na última quarta-feira (22/2), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revogou uma decisão federal — criada sob administração de Barack Obama — a qual dava direito a estudantes transgêneros utilizarem banheiros e vestiários de escolas conforme sua identidade de gênero.

O rebuliço que isso gerou acabou chegando à Apple, a primeira empresa de tecnologia a se posicionar em relação ao ocorrido. A Maçã criticou a postura do governo americano em uma declaração dada ao site Recode.

A Apple acredita que todos merecem uma chance de prosperar em um ambiente livre de estigma e discriminação. Apoiamos esforços para uma maior aceitação, não menos, e acreditamos firmemente que estudantes transgêneros devem ser tratados como iguais. Discordamos de qualquer esforço para limitar ou rescindir seus direitos e proteções.

Esta não foi a primeira vez que a gigante de Cupertino se posicionou quanto às medidas que Trump tem tomado. Um exemplo disso foi a decisão do presidente em relação a imigrantes, a qual foi veementemente criticada pela Apple que, logo depois, se juntou a mais outras empresas em um processo judicial contra tal ordem presidencial.

ver Mac Magazine
#empresa
#declaração
#off-topic
#decisão
#identidade
#gênero
#transgênero
#conservadorismo
#maçã