Apple começará a montar iPhones na Índia em abril

Facebook
VKontakte
share_fav

Tim Cook bem que tentou fazer um acordo com o governo indiano a fim de abrir suas Apple Retail Stores no país, mas não teve acordo: a partir de abril a maçã começará a montar seus iPhones localmente, o que viabilizará seu outro plano e ao mesmo tempo intensificar sua presença na Índia, embora eu não acredite em queda de preços.

As negociações da Apple com a Índia começaram bem lá atrás. A presença do Android no país é gigantesca, o Windows 10 Mobile também tem boa saída e o Tizen, que a Samsung trata mais como uma curiosidade em smartphones (hoje ele é o sistema padrão em seus smartwatches e Smart TVs) excede expectativas, mas o iPhone não é tão querido quando a maçã deseja. Ainda que ele venda bem a falta de uma vitrine oficial, uma Apple Retail Store era considerada uma falha inadmissível em um dos grandes players do BRICS sendo que Brasil, Rússia e China já possuem suas lojas.

Como aparentemente a África do Sul não desperta tanto interesse Cupertino se voltou para a Índia, mas o governo foi taxativo: qualquer fabricante que deseje instalar uma loja no país é obrigado a produzir (não importar) 30% dos componentes localmente. Embora a Foxconn tenha montado uma nova fábrica em Maharashta, ela não faz parte do acordo e tentativas da companhia norte-americana de dobrar as autoridades, alegando que o iPhone não possui componentes não-críticos o bastante para justificar a dispensa de peças indianas não colou. A Índia foi irredutível, ou usa componentes locais ou não tem lojinha.

Agora a Apple cedeu. Na última semana ela anunciou uma parceria com a taiwanesa Wistron Corp. e a fábrica ficará localizada em Bangalore, no estado de Karnataka, a 2,15 mil km de distância da capital Nova Delhi. A maçã no entanto teria assegurado uma série de acordos, inclusive de redução de impostos. Segundo o ministro de TI da Índia Priyank Kharge todos os iPhones montados na fábrica da Wistrom serão comercializados internamente; é compreensível, visto a preocupação original da Apple com os componentes locais era improvável que eles seriam exportados.

Em um país que atingirá a marca de 750 milhões de smartphones vendidos até 2020 (estimativa) e com a Apple tendo enviado 2,5 milhões de iPhones só em 2016, a Índia é um mercado muito bom para ser ignorado. A produção local não só permitirá finalmente a instalação das Retail Stores como reduzirá os custos locais e poderia em tese propiciar uma redução nos preços de venda, o que seria essencial para bater de frente com os concorrentes. Embora eu não acredite que isso irá acontecer há uma pequena possibilidade, já que o valor elevado dos iPhones é um dos principais motivos para os indianos preferirem Androids.

Fonte: Bloomberg.

The post Apple começará a montar iPhones na Índia em abril appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#índia
#montagem
#foxconn
#fábrica
#manufatura
#apple retail store
#bangalore