E a debandada continua: executivo troca Apple pela Ford; designer deixou a empresa por um motivo inusitado

Photo of E a debandada continua: executivo troca Apple pela Ford; designer deixou a empresa por um motivo inusitado
Facebook
VKontakte
share_fav
Musa Tariq

Certo, eu serei o primeiro a admitir que a palavra “debandada” pode ser ligeiramente exagerada — os principais e mais importantes executivos da Apple continuam confortavelmente sentados em suas cadeiras cupertinianas, afinal. Por outro lado, é inegável que a quantidade de talentos saindo da Maçã pela mais variada sorte de razões está maior que nunca — seriam problemas no paraíso de 1 Infinite Loop ou simplesmente a concorrência parece mais convidativa que antes?

Musa Tariq

O primeiro dos desertores (brincadeirinha) é Musa Tariq, executivo que chegou à Apple há mais de dois anos, oriundo da Nike, e desempenhou a função de diretor de marketing e comunicação global de varejo. Na montadora americana Ford, Tariq terá o cargo (criado especialmente para ele, é bom notar) de chief brand officer, vice-presidente responsável pela marca e imagem pública da empresa.

Outra figura importante — embora meteórica — na Apple foi Yoky Matsuoka, que passou menos de um ano na Maçã como parte da equipe de desenvolvimento de novas tecnologias na área de saúde. A saída dela de Cupertino já foi noticiada por nós mês passado, mas agora sabemos qual o seu destino: ela está voltando para a Nest Labs, subsidiária da Alphabet, de onde era contratada antes de partir para a Apple. Agora, ela desempenhará por lá a alta função de CTO (chief technology officer).

Steve Jobs e Bas OrdingA outra história de saída da Apple do dia aconteceu já há algum tempo, mas só agora, com uma nota de John Gruber no Daring Fireball, as circunstâncias do caso espalharam-se pelo mundo — e elas são bastante curiosas. Explica-se: o talentoso designer holandês Bas Ording, responsável pela criação de alguns elementos cruciais do iOS como a ferramenta de seleção de texto e de copiar/colar, deixou a Apple em 2013, sendo contratado pela Tesla dois anos depois.

Qual o motivo da sua saída da Maçã? Não, não foi pagamento insatisfatório, problemas com colegas ou busca por novas oportunidades: Ording simplesmente estava cansado de ter que comparecer a tribunais regularmente para defender a empresa em casos judiciais. Como o nome do designer está em uma grande quantidade de patentes, ele frequentemente era convocado a comparecer à corte para dar depoimentos em disputas da Apple contra a Samsung ou a HTC, por exemplo.

Isso começou a me irritar. Eu passava mais tempo no tribunal do que criando. Além disso, eu sentia falta da interação com Steve Jobs. Nós discutíamos assuntos a cada duas semanas.

Esta segunda parte da declaração também traz uma reflexão importante: será que a morte de Jobs está contribuindo para esta debandada? É fato sabido que a Apple de Cook é muito diferente daquela gerida por seu cocriador, mas até que ponto isso faz com que talentos importantes tomem a decisão de sair de uma das mais célebres empresas de tecnologia do mundo? Há outros fatores por trás disso? Reflitamos.

[via Recode, Apple World Today]

ver Mac Magazine
#cupertino
#executivos
#saída
#designer
#yoky matsuoka
#debandada