Piratas estão utilizando brecha no YouTube para hospedar vídeos pr0n

Facebook
VKontakte
share_fav

O YouTube pode ser o mais relevante repositório de vídeos da internet, mas o serviço do Google também vem sendo usado de outra forma por alguns engraçadinhos: como um depósito de conteúdo pr0n. Diversos sites estão usando uma brecha conhecida há algum tempo e bastante explorada para hospedar vídeos de conteúdo educativo, e utilizar a mesma como uma fonte em seus domínios.

A mumunha não é de todo inédita: ela foi reportada pela primeira vez em 2014 e consiste em fazer o upload de um vídeo qualquer, geralmente protegido por copyright e marca-lo como privado. Dessa forma ele não será listado em buscas e fica de certa forma oculto, longe dos olhos dos detentores dos direitos autorais. Só quem tem o acesso direto ao link pode assistir o vídeo, e sites piratas utilizam essa gambiarra para anexa-los em suas postagens.

O Google Drive também é utilizado dessa forma, já que ele também permite execução direta sem necessidade de download. Não são raros sites com conteúdo protegido que ou oferecem links “embedados” do YouTube ou apontam direto para o Drive, onde você pode assistir sem problema algum.

O problema do Google em identificar tais vídeos é que eles são servidos pelo domínio googlevideo.com, e de acordo com seu Relatório de Transparência o número de notificações para remoção de conteúdo disparou nos últimos tempos: só nos últimos 30 dias foram mais de 11 mil pedidos, de um total de 48,3 mil desde março de 2013. O que acontece é que de uns tempos para cá os piratas descobriram que através desse método o YouTube também hospeda vídeos pr0n, e aí o pessoal começou a fazer a festa.

A questão é que esses sites, sejam de pr0n ou não utilizam a infra do YouTube de maneira ilegal, de modo a economizar com custos de hospedagem e claro, para compartilhar conteúdo alheio. De acordo com um representante da produtora de entretenimento adulto Dreamroom, pode se passar até três semanas entre a solicitação de remoção e o efetivo banhammer e até lá o uploader já aproveitou da mamata.

A gente sabe que o YouTube é recheado de conteúdo com copyright que não deveria estar lá; há uma infinidade de filmes e capítulos de séries na integra para quem quiser assistir e que por algum motivo, ou o algoritmo ignora ou os donos dos direitos não estão nem aí. Há casos em que hospedar certos vídeos, mesmo em caráter privado resultam em porta na cara automaticamente enquanto outros passam de boa, logo é importante que o Google passe um filtro principalmente no conteúdo pr0n antes que alguém mal intencionado acuse o serviço de hospedar conteúdo adulto contrariando suas próprias políticas, o que não é uma mentira mas também não reflete a realidade.

Procurado, o Google não se manifestou.

Fonte: TorrentFreak.

The post Piratas estão utilizando brecha no YouTube para hospedar vídeos pr0n appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#youtube
#pr0n
#pirataria
#brecha
#google drive