Por que a morte do pensador Zygmunt Bauman se tornou viral?

Photo of Por que a morte do pensador Zygmunt Bauman se tornou viral?
Facebook
VKontakte
share_fav

O número de tuites e de comentários nas redes sociais sobre a morte de Zygmunt Bauman foi impressionante. Essa viralidade teria provavelmente impressionado o sociólogo polonês. Em alguns de seus últimos livros e em várias de suas entrevistas ele manifestou suas dúvidas sobre a eficácia democrática e modernizadora das redes sociais, como defende um discurso dominante nos dias de hoje. Bauman questionava isso. Desse modo suas teses se tornaram simbióticas, por exemplo, com as do espanhol César Rendueles (Sociofobia) e a as do filósofo alemão de origem coreana Byung-Chul Han (No Enxame). Os três criticam essa ideia difundida entre uma parte dos usuários das redes de que escrever mensagens revolucionárias nas mesmas equivale a intervir em um espaço público. Existe muito radical que não sai de casa, computador em riste, ao invés de lutar nas ruas; que polemiza (muitas vezes anonimamente e com perfis falsos) através das redes, para ver quem faz xixi mais longe, quem é mais radical, mais revoltado e mais compassivo, gerando o que se denominou como shit-storms (tempestades de merda).

ver El País
#filosofia
#ciências sociais
#sociologia
#john berger
#zygmunt bauman
#joaquín estefanía
#josé luis sampedro