2017 começou mal, por Edson Teles

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Direitos humanos

Do blog da Boitempo

O ano começou mal

Feminicídio, transfobia e chacina no presídio.

Além da violência enquanto prática social e da pobre experiência de vida heteronormativa, binária e racista, estes tristes e graves acontecimentos remetem a um conflito em comum. Trata-se do choque entre a expectativa de instituições garantidoras do respeito à vida e o Estado como principal violador dos direitos, seja pela negligência, seja por opção pelos que dominam.

O secretário de segurança amazonense declarou que não autorizou a entrada da PM visando evitar a chacina porque poderia ocorrer uma reação e a polícia produzir outro “Carandiru”. Falseamento da história, pois a outra chacina, a do Carandiru, não foi resultado de uma reação da PM, mas ação premeditada de matança geral. A mulher vítima principal da carnificina de Campinas, por várias vezes, denunciou às instituições do Estado as ações violentas e abusivas do assassino. No caso do espancamento até a morte de Luiz Carlos Ruas, diante das câmeras do Metro de São Paulo, cabe perguntar se os dois executores tiveram, em suas escolas ou nas instituições pelas quais passaram, contato com algum conteúdo relacionado às questões de gênero.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#feminicídio
#manaus
#transfobia
#rebelião em presídios