ONU exige que Brasil investigue mortes em Manaus e adote providências

Photo of ONU exige que Brasil investigue mortes em Manaus e adote providências
Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Direitos humanos
Jornal GGN - Em pleno silêncio do presidente Michel Temer e da afirmação do governador do Amazonas, José Melo, de que "não tinha nenhum santo" entre os 56 presos mortos durante a rebelião no Complexo Penitenciário de Manaus, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) ordenou uma investigação "imediata, imparcial e efetiva" do Brasil sobre os fatos.
O Escritório da ONU sobre Direitos Humanos se reuniu em sua sede em Genebra, na Suiça, nesta terça-feira (03), para se posicionar sobre a violência nos presídios brasileiros. Para a ACNUDH, a fuga e as mortes nas rebeliões ocorridas entre os dias 1º e 2 de janeiro não são acaso ou incidentes isolados, mas um retrato de "uma situação crônica dos centros de detenção no país".
"Os Estados devem assegurar que as condições de detenção sejam compatíveis com a proibição de tortura e outros tratamentos e penas cruéis, desumanos e degradantes. (...) Nós instamos as autoridades brasileiras a tomarem medidas para prevenir essa violência e para proteger aqueles sob custódia", informou o Escritório em nota oficial.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#presídios
#brasileira
#manaus
#acnudh
#penitenciaria