García Lorca e mais 300 autores espanhóis entram em domínio público

Facebook
VKontakte
share_fav

No ano de 1936, a Espanha se partiu em duas. E o golpe de Estado que abriu caminho para a Guerra Civil arrasou também um futuro de brilhantismo nas letras ao grito de “Morram os intelectuais!”. Oitenta anos depois, a maioria das feridas daquela época estão cicatrizadas. A Biblioteca Nacional espanhola quer terminar de curá-las e por isso elaborou um índice de autores desaparecidos dos dois lados, cujos direitos passam a domínio público agora. “Foi um ano dramático, no qual se perdeu muito mais do que o imaginável. Resta construir pontes, mais ainda agora que os direitos desses autores ficam à disposição de todos e se multiplicam as possibilidades de difusão de suas obras”, afirma a diretora da BNE, Ana Santos Aramburo.

ver El País
#literatura
#ultradireita
#história contemporânea
#ideologias
#história
#fascismo
#direito
#franquismo
#política cultural
#propriedade
#domínio público
#ramón maría del valle-inclán
#miguel de unamuno
#federico garcía lorca
#direitos autor
#guerra civil espanhola
#propriedade intelectual
#legislação cultural