A não-notícia sobre a Apple reduzir o ritmo de fabricação dos iPhones 7/7 Plus

Photo of A não-notícia sobre a Apple reduzir o ritmo de fabricação dos iPhones 7/7 Plus
Facebook
VKontakte
share_fav
Foxconn Tim Cook

Recebemos, neste fim de semana, alguns questionamentos de leitores que chegaram, por outros veículos, a uma reportagem alarmista do Nikkei Asian Review sobre a Apple reduzir em 10% o ritmo de fabricação dos iPhones 7/7 Plus a partir deste trimestre. Em sua cobertura sobre o assunto, a Forbes por exemplo já assumiu no título que a Apple está “tomando uma ação drástica” frente a uma “performance decepcionante do iPhone”.

Das duas, uma: ou nós temos mesmo uma memória muito fraca, ou veículos como a Forbes não estão nem aí para os seus leitores e só pensam em cliques/pageviews. Afirmo isto porque este é um claro caso de “não-notícia” e algo que acontece todo. Santo. Ano.

Já virou tradição da Apple lançar novos iPhones por volta de setembro/outubro, e é óbvio que o seu ritmo inicial de fabricação será o mais elevado possível — não só para cobrir a forte demanda de lançamento, mas já emendando também no período comercial mais aquecido do ano, que inclui as vendas de Natal. Alguém em sã consciência vai achar que esse ritmo se manterá inalterado a partir de janeiro?!

A esta altura do campeonato, a Apple já estabilizou bem a oferta/demanda pelos novos iPhones e pode, naturalmente, começar a acalmar suas fábricas parceiras na China. A meu ver, uma redução de 10% pode ser inclusive considerada pequena.

Antes de afirmarmos qualquer coisa em relação à performance de vendas dos iPhones 7/7 Plus, temos que esperar a divulgação dos resultados financeiros da Apple referentes ao seu primeiro trimestre fiscal de 2017 — que engloba os meses de outubro, novembro e dezembro. Afinal, os resultados do quarto trimestre fiscal de 2016 só pegaram alguns poucos dias iniciais de vendas dos aparelhos.

ver Mac Magazine
#telefonia
#iphone 7
#iphone 7 plus
#smartphone
#produção
#iphones
#unidades
#trimestre
#fabricação
#ritmo